Novo prefeito de Mangaratiba assume ''no escuro''
Escultura Jesus sem Teto é inaugurada em frente à Catedral do Rio
Medicamento vencido pode complicar a prefeita de Araruama
Comércio ilegal de cigarros supera mercado regular no Brasil
''Máfia'' do reboque perde a vez em Meriti

A atuação Costa Verde Diesel deve ser realmente imprescindível ao município de Mangaratiba. É que no apagar das luzes de sua interinidade, em vez de esperar que o prefeito eleito empossado ontem (20) decidisse se o faria ou não, o prefeito temporário Carlos Alberto Ferreira Graçano, o Charles da Vídeo Locadora, renovou – via termos aditivos – três contratos, assegurando à empresa um faturamento de R$4,7 milhões pelos próximos dois meses, com a validade passando a contar a partir do dia 1º de dezembro, o que equivale dizer que o prefeito Alan Campos da Costa, o Alan Bombeiro, tinha tempo suficiente para avaliar se a renovação seria necessária ou não.

Criação do órgão foi confirmada por Paulo Guedes

 

O economista Paulo Guedes, confirmado para comandar o super Ministério da Economia (que deve reunir Fazenda, Planejamento e Indústria, Comércio Exterior e Serviços), confirmou ontem (20) que será criada uma Secretaria de Privatizações. A nova área deve começar a atuação em 2019. Guedes não forneceu detalhes sobre a Secretaria de Privatizações, vinculada diretamente ao Ministério da Economia. A proposta é que o órgão acelere o programa de desestatizações. Durante a campanha presidencial, o futuro ministro defendeu a necessidade de privatizar estatais e órgãos federais específicos. Foram citados os Correios e subsidiárias da Petrobras.

Números sobre receita, dívidas e folha de pagamentos só serão conhecidos nos próximos dias

Empossado no cargo na manhã desta terça-feira (20), o novo prefeito de Mangaratiba, Alan Campos da Costa, o Alan Bombeiro (foto), pode se dizer, assumiu "no escuro". Ele não sabe quanto vai encontrar nas contas da Prefeitura, o tamanho da dívida nem o valor exato da folha de pagamento de pessoal, muito menos se terá recursos para quitar o mês de novembro dentro do que os servidores estão acostumados (até o dia 30), porque os números não estão nada claros. O que se sabe, de verdade, é que o prefeito interino Carlos Alberto Ferreira Graçano fez mais um contrato sem licitação para coleta de lixo, no total de  R$11.843.867,58 e prazo de  180 dias e renovou outros por termos aditivos. No mais sobram dúvidas. A única certeza é de que Alan vai ter que entrar apertando o cinto e chamando empresas fornecedoras e prestadoras de serviço para rever valores contratados, para que os serviços básicos e os salários do funcionalismo não sejam impactados.

A visão de que Brasília é uma ilha da fantasia, onde se vive em condição muito melhor do que em outras partes do país, é uma ideia que desconsidera a maioria da população do Distrito Federal, defende o cientista político Lúcio Rennó, presidente Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). O órgão é responsável, entre outras atribuições, por estudos e análises sociais, econômicas, demográficas, além de avaliar políticas públicas para o governo do DF.

Promoção vai até o dia 30 de dezembro

 

Os contribuintes em situação de inadimplência com o município de Belford Roxo poderão quitar os débitos acumulados até o mês de junho deste ano  – inscritos na Divida Ativa – em cota única ou em parcelas mensais com descontos de juros e multas, através do Programa de Recuperação Fiscal do Ano de 2018, implantado para regularização de dívidas  relativas ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto Sobre Serviços (ISS) e taxas de natureza tributária. O Refis/2018 começa a valer amanhã (21), encerrando-se no dia 30 de dezembro.  Dois postos de atendimento irão funcionar de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com um setor exclusivo para a quitação um no Ciep Constantino Reis, em São Bernardo, e o outro a lado da Prefeitura, no Centro.