Mostra quanto custam as suas, Antonio Marcos
Zelão é responsabilizado na Justiça por sujar a ficha de Silva Jardim
Contratos sob suspeita em Tanguá
Lista de maus gestores do TCE tem dois Cozzolinos
Obra de quase R$ 1,8 milhão continua interditada em Silva Jardim
Carlos Augusto Balthazar e Alcebíades Sabino vem se revezando no governo desde as eleições de 2004

A proposta é juntar forças para enfrentar deputado e prefeito na disputa pela Prefeitura

Aliados do prefeito Alcebíades Sabino dos Santos (PSDB) vinham defendendo uma aliança com o empresário José Guimarães Salvador, o Zezinho Salvador, derrotado por Sabino em 2012, mas ao que parece isso não será possível. É que os chamados nomes da oposição em Rio das Ostras resolveram se unir com a finalidade de formar uma chapa capaz de enfrentar o atual prefeito e o deputado estadual Carlos Augusto Balthazar (PMDB), que pretende retornar à Prefeitura.

A ex-deputada Andreia Busatto pode substituir Charlinho na diputa pela Prefeitura de Itaguaí

Ex-prefeito de Itaguaí pegou 16 anos por fraude em licitação, mas quer lançar a mulher na disputa deste ano

Ex-prefeito de Mangaratiba e Itaguaí, Carlo Busatto Junior, o Charlinho, está aguardando julgamento de recurso impetrado contra decisão do juiz da 2ª Vara Federal Criminal, Paulo César Villela Santos Lopes Rodrigues, que o condenou a 16 anos e dois meses de prisão, mas ainda assim continua pensando na disputa pela Prefeitura de Itaguaí. Ele tem ainda uma condenação por crime ambiental e pendências com o Tribunal de Contas da União, mas mesmo assim acredita que poderá pesar na escolha do próximo prefeito itaguaiense, optando por anunciar sua esposa, a ex-deputada estadual Andreia Cristina Marcello Busatto, como pré-candidata, caso seja impedindo de concorrer.

Timor: "Não posso criar uma crie ainda maior para esses trabalhadores"

 “O jogo sujo não vai me levar a tirar o direito que essas pessoas têm de ganharem a vida”. É o que diz o prefeito da cidade em resposta a desordem urbana apontada por oposicionistas

O prefeito de Japeri, Ivaldo Barbosa dos Santos, o Timor, assegurou que não vai combater a atuação dos camelôs nas ruas do município nem impedir o trabalho dos mototaxistas. A afirmação é uma resposta às criticas feitas por um grupo político de oposição que atuaria em favor do deputado André Ceciliano, pré-candidato a prefeito pelo PT. Segundo Timor, o grupo estaria usando um drone para produzir imagens áreas e sugerir que o centro da cidade e a localidade de Engenheiro Pedreira vem sofrendo com a desordem urbana supostamente causada pelos desempregados que ganham a vida vendendo mercadorias nas vias públicas ou trabalhando no transporte em motocicletas. “Se assegurar o direito de essa gente trabalhar for desordem, vou ser desordeiro. O que não posso é impedir que essas pessoas que perderam seus empregos por conta da desastrosa política econômica implantada no país pelo partido do deputado ganhem a vida. O desemprego é grande e a crise nos afeta a todos. Não cometeria tamanho ato de desumanidade”, afirmou o prefeito.

Em Silva Jardim uma UBS custa  R$ 491.528,51. Já em Casimiro de Abreu só pelo projeto de uma unidade de pronto atendimento que sequer foi construída a Prefeitura pagou mais de R$ 270 mil

A Prefeitura de Silva Jardim gasta menos de R$ 500 mil para construir uma Unidade Básica de Saúde. Em Casimiro de Abreu só um projetou custou R$ 271 mil e governo não revela o preço da construção nem por reza forte

Ao custo de exatos R$ 491.528,51 o município de Silva Jardim contratou a empresa Planseg Empreendimentos para construir uma Unidade Básica de Saúde (UBS) no bairro Fazenda Brasil e tem muita gente na cidade achando que a obra poderia custar até 20% menos. Entretanto, no município vizinho, Casimiro de Abreu, a Prefeitura pagou R$ 271 mil apenas pelo projeto de uma unidade de atendimento médico e não divulga os valores pagos pelas UBS construídas pela Construtora Heringer, já que as despesas feitas com recursos da Secretaria de Saúde não são disponibilizadas no Portal da Transparência, como determina a legislação. Pelo que se comenta nos corredores do poder, na cidade governada pelo prefeito Antonio Marcos Lemos a construção de cada UBS giraria em torno de R$ 1,5 milhão, mas não há como confirmar isso, já que o prefeito nada informa em relação ao custo de uma Unidade Básica de Saúde.

Ex-prefeitos de Magé, Araruama e Macaé, Núbia, Chiquinho e Riverton ainda buscam o poder, mesmo que indiretamente

Núbia Cozzolino e Chiquinho da Educação lideram lista de maus gestores do TCE, mas querem eleger os seus, assim como Riverton Mussi quer um pedaço de um possível governo de Chico Machado

Magé está a 96 quilômetros de Araruama e nada tem a ver com a cidade da Região dos Lagos, a não ser o fato de ex-governantes liderarem a lista de maus gestores do Tribunal de Contas do Estado; de ambos terem exercidos dois mandatos consecutivos, acumularem pendências com a Justiça e de figurarem repetidamente na lista de prefeitos com contas julgadas irregulares pelo TCE. A ex-prefeita Núbia Cozzolino aparece com oito processos e Francisco Carlos Fernandes Ribeiro, o Chiquinho da Educação com sete. Tem mais: inelegíveis, ambos pretendem devolver o poder ao controle de suas famílias e tentam eleger parentes para a Prefeitura. Ela o sobrinho Renato Cozzolino Harb (PR) e ele a mulher, a comerciante Lívia Soares Bello da Silva (PDT).