Macaé: redução de preço determinada pelo Tribunal de Contas na licitação da coleta de lixo durou apenas um ano
Depois do centro de Nova Iguaçu, bases do 'Segurança Presente' serão implantadas em Austin e Miguel Couto
Tem feira no point em Magé
Queimados diz que maternidade está pronta, que só faltam os equipamentos para inaugurá-la, mas ainda não pagou pelo prédio
Prefeitura de Japeri esconde contratos da merenda: cinco fornecedores foram escolhidos por mais de R$ 17 milhões
Queimados via Volta Redonda: contrato de gestão de hospital na Cidade do Aço teria se transformado em bom ''negócio de família''

As fortes chuvas que desde o fim da tarde de domingo desabam sobre o estado e até hoje à noite já haviam causado 16 mortes em Petrópolis, levou o prefeito de Magé a adotar estado de emergência. A maior ameaça registrada hoje é o transbordamento do Rio Roncador, que alagou o bairro do mesmo nome, nas proximidades do centro da cidade. A inundação, segundo o engenheiro Carlos Ramos, enviado ao município pelo governo estadual, foi causada pelo rompimento de um dique natural. Para conter a situação estão sendo tomadas medidas de emergência, mas terá de ser construído um novo dique, para, de acordo com Ramos, “evitar o transbordamento na curva do rio Roncador”.

Segundo levantamento da Prefeitura, o número de desalojados em Magé chega a 120. Essas pessoas foram socorridas pela Coordenadoria de Defesa Civil e estão abrigadas na Escola Municipal Olga Repani, no centro, onde estão recebendo alimentação, colchonetes e cuidados médicos. De acordo com a Defesa Civil, o volume de chuva já ultrapassou os 280 milímetros previstos para todo o mês de março, o que causa uma preocupação ainda maior. Segundo o coronel do Corpo de Bombeiros, Vitor Leite da Silva, coordenador para a Baixada Fluminense, Magé e Duque de Caxias são os municípios que se encontram em situação mais crítica na região.

Hoje pela manhã o prefeito Nestor Vidal fez uma reunião de emergência com o secretariado, definindo que os efetivos estarão de plantão 24 horas por dia. “Quero todos os secretários em regime de alerta e precisamos nos preparar para começar os reparos nas ruas. Felizmente não temos vítimas fatais. O que se perdeu se constrói de novo”, disse o prefeito.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar