TJ garante benefícios aos servidores de Guapimirim
Pneus velhos viram canteiros em Mesquita
Itaguaí tem espaço para terceira via na sucessão municipal
Prefeitura de Aperibé vai gastar R$ 848 mil com padaria...
Transporte de alunos em Japeri vai custar R$ 3,3 milhões

Depois de quase meio século de espera e muitas promessas, está sendo definido para execução, através de uma parceria com o governo federal, via Ministério das Cidades, com recursos garantidos através do PAC-2, o plano de saneamento do município de Magé. Segundo revelou ontem o prefeito Nestor Vidal, serão gastos R$ 140 milhões, recursos que estarão liberados assim que o município cumprir as exigências técnicas feitas pelo governo federal. Os recursos, explica o prefeito, custearão a instalação de galerias pluviais, do sistema de escoamento de água com bueiros e ralos, drenagem e pavimentação de ruas em todos os bairross. Para isso profissionais especializados no assunto estão auxiliando as secretarias de Obras e Urbanismo na conclusão do projeto, que inclui ainda a captação e o tratamento.

O plano de saneamento para município - que vai muito alem da implantação de rede de esgoto sanitário - vem sendo debatido por técnicos e representantes da população, sendo que o maior desafio já está sendo vencido, que é o de prover a cidade de um sistema de abastecimento com água de qualidade, que atenda todo o município. Esse passo está sendo dado desde o ano passado, com a retomada das obras que vão ampliar a rede de abastecimento, levando água para as localidades de Mauá e Surui.

Na semana passada, por exemplo, foi iniciada a construção de um reservatório com capacidade para cinco milhões de litros, no bairro Maria Conga, onde também vai funcionar a Estação de Tratamento de Água (Eta). Essa estação explica, os engenheiros da empresa Emissão Engenharia, responsável pela obra, será construída em quatro módulos e o primeiro deles estará em operação no prazo de 180 dias.  Ainda segundo os engenheiros da empresa, em 45 dias, as equipes de trabalho concluem os 17 quilômetros restantes da complementação da rede distribuidora de água e, em Santo Aleixo, os operários estão instalando a rede adutora de água bruta com tubulação de 400 milímetros e extensão de 80 quilômetros aproximadamente.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar