TJ garante benefícios aos servidores de Guapimirim
Pneus velhos viram canteiros em Mesquita
Itaguaí tem espaço para terceira via na sucessão municipal
Prefeitura de Aperibé vai gastar R$ 848 mil com padaria...
Transporte de alunos em Japeri vai custar R$ 3,3 milhões

Prefeito de Maricá já responde a vários inquéritos

Já apontado como o prefeito mais investigado e processado da história do município de Maricá, o petista Washington Luiz Cardoso Siqueira, Washington Quaquá, vai ter de explicar agora um contrato firmado sem licitação com a Multiprof - Cooperativa Multiprofissional de Serviços, em 2011, com a finalidade de fornecer mão de obra para a Secretaria de Saúde. De acordo com as denúncias que agora serão investigadas, o contrato de seis meses, no valor de R$ 3 milhões, teria servido para dar emprego a apadrinhados políticos de vereadores da bancada de sustentação do prefeito.

Segundo as denúncias, o contrato coincidiu com um momento de crise entre o prefeito e a Câmara de Vereadores, que em algumas situações chegou a discutir o impeachment de Quaquá, mas isso nunca chegou a ser votado em plenário. Por conta desse contrato o prefeito foi multado em R$ 7.219,80 pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que constatou irregularidades no processo administrativo, mas o caso agora deverá resultar em mais uma ação de improbidade administrativa contra o prefeito.

A Multiprof atua em vários municípios fluminenses e o escândalo mais recente envolvendo essa cooperativa, foi verificado no ano passado em Silva Jardim, tendo resultado numa operação da Polícia Federal na residência do então prefeito, Marcelo Cabreira Xavier, o Marcelo Zelão (PT) e em casa de alguns vereadores.

Comentários  

0 #1 Hélio Moura 26-06-2013 05:52
Bom dia, Elizeu. Esse Quaquá tem muito mais coisas para explicar. Maricá sofre com esse governo.
Citar
0 #2 Geraldo 26-06-2013 06:01
Acho que esse Quaqua vai ter de vender tudo que tiver para gastar com advogado quando deixar o governo. É muito pepino para um homem só.
Citar
0 #3 Luiz Fontoura 26-06-2013 06:06
Parece que onde um petista passa não nasce mais grama. Esse tal de Quaquá acabou com a nossa cidade, mergulhou nossa Maricá num mar de escândalos tenebrosos.
Citar
0 #4 Flavio 26-06-2013 06:34
O povo reclama mas ele reelegeu esse cara.
Citar
0 #5 Moreno 26-06-2013 09:09
Esse Quaquá, de pato não tem nada. Pato foi quem acreditou em sua propostas e votou nele. Essa justiça lenta de nosso Brasil favorece, e muito, políticos como esse, que terminam cumprindo o mandato, ainda que em meio a todo tipo de irregularidades - leia-se corrupção - . Depois que deixam o governo Inês já é morta.. Deveria ser afastado preventivamente , da mesma forma que pessoas são presas preventivamente para não atrapalhar as investigações sobre seu delito. Ai dava para moralizar um pouco. Mas não: é preciso processo "transitado em julgado" e eles deitam e rolam.
Citar
0 #6 Flor Maria Bento 07-08-2013 16:02
A questão não é o Partido e sim a Pessoa e essa figura chamada de Guaguá nunca deveria ser candidato quanto mais ser reeleito e o pior vocês não sabem está colocando a maquina Pública para eleger sua esposa a tal Zeidam. É só dar um voltinha para o Rio e Grande Rio e vê as revista de super produção que é públicada já para uma pre campanha. Essa corja tem que ser expulsa do PT
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar