Imprimir
Categoria: Artigos

Prefeito de Maricá já responde a vários inquéritos

Já apontado como o prefeito mais investigado e processado da história do município de Maricá, o petista Washington Luiz Cardoso Siqueira, Washington Quaquá, vai ter de explicar agora um contrato firmado sem licitação com a Multiprof - Cooperativa Multiprofissional de Serviços, em 2011, com a finalidade de fornecer mão de obra para a Secretaria de Saúde. De acordo com as denúncias que agora serão investigadas, o contrato de seis meses, no valor de R$ 3 milhões, teria servido para dar emprego a apadrinhados políticos de vereadores da bancada de sustentação do prefeito.

Segundo as denúncias, o contrato coincidiu com um momento de crise entre o prefeito e a Câmara de Vereadores, que em algumas situações chegou a discutir o impeachment de Quaquá, mas isso nunca chegou a ser votado em plenário. Por conta desse contrato o prefeito foi multado em R$ 7.219,80 pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que constatou irregularidades no processo administrativo, mas o caso agora deverá resultar em mais uma ação de improbidade administrativa contra o prefeito.

A Multiprof atua em vários municípios fluminenses e o escândalo mais recente envolvendo essa cooperativa, foi verificado no ano passado em Silva Jardim, tendo resultado numa operação da Polícia Federal na residência do então prefeito, Marcelo Cabreira Xavier, o Marcelo Zelão (PT) e em casa de alguns vereadores.