Queimados diz que maternidade está pronta, que só faltam os equipamentos para inaugurá-la, mas ainda não pagou pelo prédio
Prefeitura de Japeri esconde contratos da merenda: cinco fornecedores foram escolhidos por mais de R$ 17 milhões
Queimados via Volta Redonda: contrato de gestão de hospital na Cidade do Aço teria se transformado em bom ''negócio de família''
Deixando crianças e idosos de fora, prefeito de Resende estaria mergulhando cidade em dívidas para promover governo ''publicitário''
Itaboraí vai receber R$ 60 milhões em investimentos da Petrobras
Empresa escolhida pela Prefeitura de Japeri para fornecer merenda escolar tem a venda de medicamentos como atividade principal

Presidente da Câmara de Nova Iguaçu optou pela omissão

Por ser do mesmo partido que o presidente da Casa, Maurício Morais, do PMDB, o vereador de Nova Iguaçu, José Eduardo de Lima, o Eduardo do Doce, vai ficar impune. O fato de ele ter sacado uma arma para o também vereador, Rael Nascimento (PTN), e desferir contra esse um tapa no peito, ficará por isso, graças à omissão de Maurício. Visto como metido a valente pelos moradores da localidade de Austin, Eduardo, que de doce não tem nada, segundo alguns moradores, costuma usar um giroflex no teto de sua Hilux preta, para abrir o caminho nas ruas de Austin. A agressão aconteceu durante a sessão da última terça-feira e o caso foi registrado por Rael na 52ª Delegacia Policial.

Ex-agente de segurança, Eduardo está no primeiro mandato de vereador e, segundo Rael, quer dominar a localidade de Austin, que, além dos dois, é representada por mais três vereadores. Segundo o relato de Rael Nascimento, Eduardo lhe deu um tapa no peito e tentou desferir outro contra o seu rosto.  A agressão verificada no plenário da Câmara serviu para manchar ainda mais a imagem do Poder Legislativo iguaçuano, visto pela sociedade muito mais que uma casa de negócios do que como representação do povo.

Comentários  

0 #1 Moreno 28-06-2013 09:16
O normal é que um ou outro mais cedo ou mais tarde apareça morto em alguma localidade da cidade. A culpa maior é do povo que ainda não aprendeu a votar e coloca verdadeiros bandidos na condição de parlamentar. Pessoas sem honra, a ocupar um função honrada. Aqui em Petrópolis, um vereador agrediu um apresentador de tv, com um chute em seus "países baixos" na escadaria da Câmara, tudo foi filmado, e e sequer abriram uma sindicância. O caso foi divulgado no youtube, e em todas as emissoras locais e até de outros estados, foi parar na delegacia e por hora não deu em nada. Na última eleição, o vereador agressor foi bem votado e ocupa a primeira suplência da Casa. E o povo ó.....
Citar
0 #2 Eudes 28-06-2013 14:39
O que esperar de Maurício Moraes a não ser essa omissão? Ele também sempre foi metido a valentão.
Citar
0 #3 Valmir 28-06-2013 14:43
Boa tarde, Elizeu. Nessa nossa Câmara tem tudo. O Legislativo sempre foi contaminado por esse tipo de gente.
Citar
0 #4 Mel 29-06-2013 09:44
Em Nova Iguaçu infelizmente tudo está sendo permitido,a população está sofrendo um retrocesso com esses atuais representantes ,a ponto de eles terem votado esta semana a suspensão da eleição para diretores nas escolas municipais ,por que os mesmos querem colocar seus apadrinhos como diretores por que já estão pensando em sua reeleição.Já tem vereadores visitando escolas principalmente as que tem um grande colégio eleitoral .Por favor MP olho nos bárbaros e o Bornier é totalmente conivente com isto.
Citar
-1 #5 Anônimo 01-07-2013 12:31
Um belo contraste! Maurício Morais, que durante toda vigência do concurso para a Câmara esteve empenhado em derrubá-lo. Sr. Presidente, se és capaz de abrir sindicância para derrubar um concurso público por SUSPEITA de fraude, por que não abre outra para derrubar um dos seus colegas, através de COMPROVADO abuso de poder? Contra fatos não há argumentos. Sua conduta deflagra a todos o seu real interesse em anular o Concurso. Acorda povo! Vamos eleger representantes melhores!
Citar
0 #6 ALBERTO 12-07-2013 16:19
Caro Elizeu, se você estivesse realmente presente a seção, saberia que os fatos não ocorreram no Plenário e sim no corredor e que a estória que sua aparente vítima relata não é bem como aparece, tanto é que no dia 10 passado sua vítima esteve na delegacia onde foram lavrados os fatos e tentou desdizer o depoimento por ele realizado, ora, por que será que isto ocorreu ? se tudo o que ele relatou é a mais pura verdade? reflitamos ...
Citar
0 #7 Elizeu Pires 12-07-2013 17:04
Boa tarde. Ainda que tenha sido no corredor - não é isso que foi registrado - o vereador Eduardo do Doce ou qualquer outro membro da Câmara de Nova Iguaçu, não tem direito de entrar armado e muito menos de sacar essa arma. Essa rapaz precisa entender que esse papo de machão, de dono de território, não cabe mais nos tempos atuais. O presidente dessa Casa se omitiu e todo aquele que sair em defesa desse ato estará cometendo erro. O elizeupires.com não tem nenhum motivo para distorcer os fatos. O que temos, e vamos exercê-lo, doa a quem doer, é o dever de cobrar providências. Abraço e fique com Deus.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar