Pneus velhos viram canteiros em Mesquita
Itaguaí tem espaço para terceira via na sucessão municipal
Prefeitura de Aperibé vai gastar R$ 848 mil com padaria...
Transporte de alunos em Japeri vai custar R$ 3,3 milhões
Aumento no contrato da merenda daria para construir uma creche por ano em Resende

Águas de Juturnaíba teria sido beneficiada com renovação ilegal

No apagar das luzes de 2012, sem dar publicidade ao fato e nada comunicar aos ve- readores, os prefeitos de Silva Jardim e Araruama, Marcelo Cabreira Xavier, o Marcelo Ze- lão (PT) e André Mônica (PMDB), renovaram os con- tratos de exploração do serviço de águas, com a Concessio- nária Águas de Juturnaíba, con- trolada pelo Grupo Águas do Brasil, formado pelas empresas Developer, Queiroz Galvão, Tra- na Construções e Construtora Cowan. O mesmo foi feito pela prefeita de Saquarema, Fran- ciane da Conceição Gago (PMDB). Zelão e André foram reprovados nas urnas, perderam os mandatos, mas mesmo fora do poder terão de explicar seus atos e Franciane (reeleita) também, pois a renovação está sendo vista como ilegal e os três contratos poderão ser anulados, já que vereadores das três cidades, tão logo termine o recesso legislativo, vão abrir CPIs para investigar os processos de renovação, uma vez que os contratos só poderiam ser prorrogados com a devida aprovação em plenário.

Falando pelo município de Araruama o vereador Carlos Alberto Siqueira da Silva entende que o ex-prefeito André Mônica não agiu corretamente, pois deveria ter levado o assunto à apreciação da Câmara Municipal e não renovar o contrato de concessão como se fora o dono da cidade. “Esse contrato precisa ser discutido. Temos de analisar como essa renovação se deu. Temos uma concessionária que presta um péssimo serviço e mesmo assim teve a concessão renovada simplesmente porque o então prefeito assim decidiu. Vamos investigar como esse processo foi conduzido e porque o prefeito passou por cima da lei para atender aos interesses dessa concessionária”, disse o vereador.

Além de investigar a renovação dos contratos, os vereadores pretendem apurar ainda se os prefeitos foram beneficiados de alguma forma pela empresa, pois há suspeita de que possam ter recebido ajuda financeira para suas campanhas. “No caso de Silva Jardim esta renovação abrupta é realmente muito suspeita, pois o prefeito Marcelo Zelão tratou esse assunto como segredo de estado. Nós vamos apurar isso com rigor e isenção”, disse ontem à noite ao elizeupires.com um membro da Câmara Municipal de Silva Jardim, que defende que o Ministério Público também participe da apuração.

Matéria relacionada:

Águas de Juturnaíba é campeã de denúncias 

Comentários  

0 #1 Tiago 16-01-2014 09:24
Bota suspeita nisso. Esses prefeitos trataram de beneficiar a concessionária logo. Será que fizeram isso por causa dos lindos olhos do superintendente da empresa?
Citar
0 #2 Jessé 16-01-2014 09:26
Sei não, nesse mato tem coelho. Apura tudinho Elizeu e bota pra derreter. Esse Zelão já te odeia mesmo.
Citar
0 #3 Anônimo 16-01-2014 09:35
Perguntem aos moradores das cidades atendidas pelo grupo Águas do Brasil se eles estão satisfeitos. Lhes garanto que ninguém vai responder sim. Costumo dizer que ruim com a CEDAE, pior sem ela. Aqui em Magé, graças a Deus a Narriman não conseguiu se reeleger, porque já estava com a terceirização destes serviços engatilhada. O pior é que ninguém vai para a jaula.
Citar
0 #4 Simone 16-01-2014 09:49
Essa empresa presta um serviço de péssima qualidade e cobra caro demais.
Citar
0 #5 Funcionário 16-01-2014 10:14
Elizeu, trabalho na Câmara de Vereadores de Araruama e tenho vergonha de alguns membros dessa casa. Enquanto um grupo está trabalhando para passar esse contrato a limpo, teve vereador recebendo presentinho de fim de ano: uisque.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar