Instalação de lâmpadas de LED em Resende estaria escondendo 'buraco negro' de aproximadamente R$ 8 milhões
Saúde a domicilio em Mesquita
''Trem da alegria'' apita em Macaé
Pobreza de Japeri não envergonha os ''donos'' do poder
Farmácia localizada a 240 quilômetros recebeu R$ 6,4 milhões por fornecimento de remédios a pacientes de Silva Jardim

Cassados no dia 31 de janeiro pelo juiz da 43ª Zona Eleitoral, Laurício Miranda Cavalcanti, prefeito de Natividade, no interior do estado do Rio de Janeiro, Marcos Antônio da Silva Toledo, o Taninho (PSD), e o vice, Welington Nacif de Mendonça, o Welington da Volks (PSB), retornam aos mandatos nessa terça-feira, beneficiados que foram por decisão tomada ontem pelo vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Edson Vasconcelos. Eles continuam nos cargos até que o recurso acatado ontem seja julgado em plenário.

Ao conceder a liminar Edson Vasconcelos afirmou que a corte “adota entendimento consolidado no sentido de que se deve evitar a alternância na chefia do Poder Executivo municipal, por acarretar descontinuidade da gestão dos serviços administrativos, instabilidade política na localidade e insegurança jurídica".

Ele sustentou sua decisão dizendo ainda que "considerando a possibilidade de nova análise por esta corte de todo o conjunto probatório dos autos no âmbito do recurso eleitoral interposto, a prudência aconselha que se preserve a soberania popular até decisão deste Tribunal Regional Eleitoral", concluiu o desembargador.

Matéria relacionada:

Natividade deverá ter nova eleição para prefeito

Comentários  

0 #1 Silvio 11-02-2014 03:45
Começou o festival de liminares. É por isso que não se faz Justiça nesse pais. O que esse prefeito aprontou na campanha não é brincadeira.
Citar
0 #2 Timóteo 11-02-2014 03:48
É um dai e senta e levanta da cadeira. O certo e sair de vez.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar