Funcionários dizem que são obrigados a longo deslocamento para almoçar

Acostumados a só atravessarem a rua para almoçar ou fazerem um lanche, funcionários da Prefeitura de Japeri, na Baixada Fluminense, afirmam que se não levarem comida de casa são obrigados agora a se deslocar por pelo menos três quilômetros para se alimentarem. Segundo alguns deles, uma proibição velada os impede de frenquentar o restaurante localizado em frente a sede da Prefeitura, pelo fato de o estabelecimento pertencer ao ex-prefeito Ivaldo Barbosa dos Santos, o Timor, considerado não como adversário político do novo governo, mas como inimigo. Ao se queixarem da tal proibição, servidores afirmam que entendem que os ocupantes de cargos comissionados - secretários e assessores - até podem evitar o restaurante do ex-governante, mas a medida não pode ser imposta aos efetivos.

Prefeita desautoriza reajuste de tarifa, mas empresa de ônibus ignora a medida

Usuários das linhas municipais de ônibus de Araruama, cidade da Região dos Lagos fluminense, reclamam que a tarifa que está sendo cobrada pela empresa Montes Brancos é a autorizada pelo ex-prefeito Miguel Jeovani, que no dia 30 de dezembro emitiu decreto estipulando o valor de R$ 4,10 para passagem. As reclamações se devem ao fato de a prefeita Lívia Soares Bello da Silva, a Lívia de Chiquinho (PDT), ter divulgado a revogação do decreto de Miguel, que determinou a entrada em vigor da nova tarifa no dia 1 de janeiro. Entretanto, o ato de revogação ainda não foi disponibilizado pelo governo em seu site oficial, embora a página da Prefeitura na internet tivesse sido usada pela prefeita para divulgar que o aumento da passagem não mais ocorreria.

Prefeito diz que meta é fazer a “melhor administração possível”

Faltando confirmar apenas o nome que irá substituir Antonio Morgado na Secretaria de Saúde, a semana se inicia com uma nova composição na administração municipal de Magé. Os titulares já foram nomeados e começam a atuar nesta segunda-feira (16). Para comandar a Secretaria de Obras, por exemplo, o prefeito Rafael Santos de Souza, o Rafael Tubarão (foto), escolheu o vice-prefeito Vandro Lopes Gonçalves. A pasta da Saúde passaria ser comandada pelo atual secretário de Governo, Miguelangelo Peligrino, mas ele optou por permanecer no mesmo cargo, podendo passar a titularidade a atual subsecretária de Morgado, Stella Mary Vidal. “Nossa meta é transformar Magé, fazendo desta a melhor administração possível e a prioridade é o povo do nosso município”, disse o prefeito.

E os servidores continuam sem ver a cor do dinheiro

Enquanto funcionários que deram duro o ano inteiro vêem suas contas acumulando e deparam com a geladeira vazia em plena véspera de réveillon, as empresas com contratos para fornecimento, obras e prestação de serviços com a Prefeitura de Nova Iguaçu não tem do que reclamar, pois o prefeito Nelson Bornier (foto), tem priorizado o pagamento de faturas. Só este mês foi pago a empresas o total de mais de R$ 35 milhões, R$ 27.360.646 entre os dias 1º e 26, mais R$ 15.280.927,49 do dia 27 até ontem e outras faturas deverão ser quitadas ainda nesta sexta-feira, último dia do ano para transações financeiras junto ao sistema bancário. Bornier não tem pago nem ao pessoal do setor de Educação, única categoria com recursos garantidos para o salário, os repasses do Fundeb. Só a Empresa Iguaçu de Manutenção e Serviços, segundo mostra o sistema de registro de despesas pagas, recebeu mais de R$ 9 milhões em 29 dias. 

Embora tivesse informado ao elizeupires.com na terça-feira (27) que faria até ontem (29) o pagamento do salário de novembro aos profissionais da rede municipal de ensino, o prefeito de Belford Roxo, Dennis Dauttmam (PCdoB) não havia cumprido a promessa até amanhã desta sexta-feira. Alguns servidores da área acreditam que o dinheiro possa ser creditado ainda hoje em suas contas, mas o prefeito não retornou os contatos para falar no assunto. Apesar de o Ministério da Fazenda ter prometido depositar para as prefeituras o total de R$ 4,449 bilhões referente aos recursos do programa de repatriação de aplicações financeiras feitas por grandes investidores no exterior e R$ 1,053 bilhão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), no caso de Belford Roxo o único registro de repasse ao município com data de 30 de dezembro até agora é de R$ 75.073,59. Ontem o município havia recebido R$ 2.002.232,78, sendo R$ 403.318,91 do Fundeb. Antes de terça-feira a informação era de que o mês de novembro seria pago naquele dia, o que mudou para o dia 28 e depois para 29. Voltaremos ao assunto a qualquer momento caso ocorra algum fato novo sobre ele.