A Prefeitura já comprometeu cerca de R$ 7 milhões com a compra de peças e pneus, mas mantem um monte de sucadas em sua garagem (Fotos: Ivan Teixeira)

Garagem da Prefeitura mais parece um depósito de ferro velho

Entre janeiro de 2013 e junho deste ano a Prefeitura de Silva Jardim gastou R$ 2,7 milhões comprando peças e pneus para os veículos da municipalidade e realizou, em setembro do ano passado, uma licitação estimada em mais de R$ 4 milhões para a mesma finalidade. Entretanto, basta uma visita na garagem municipal para constatar a falta de cuidados com o patrimônio público municipal. O galpão está mais para um depósito de sucatas do que para uma garagem propriamente dita, o que leva os contribuintes mais atentos a perguntarem onde estão sendo aproveitadas as autopeças adquiridas pela municipalidade nos últimos três anos.

De acordo com o sistema da Prefeitura três fornecedores receberam até o final do mês passado exatos R$ 2.774.250,89. Do total, R$ 1.379.518,67 constam como pagos a empresa C. Braga Lubrificantes, R$ 429.669,70 a Tratorcan e R$ 664.973,52 a empresa O Borrachão. Somando estes valores ao estimado no Pregão 092/2015 (R$ 4.185.000,00) verifica-se que a gestão do prefeito Anderson Alexandre comprometeu cerca de R$ 7 milhões com a aquisição de peças para veículos e máquinas pesadas, sem contar o Pregão 025/2016, realizado na última sexta-feira, para a compra de R$ 621.729,34 em pneus.

Sobre as sucatas chamadas de veículos encontradas no galpão igualmente deteriorado, a Prefeitura não prestou, até a edição desta matéria, nenhum esclarecimento oficial, limitando-se protestar contas a imagens feitas para registrar o sucateamento de boa parte da frota do município. Entretanto, na Secretaria de Transportes a responsabilidade é transferida para a gestão anterior, que também gastou muito adquirindo autopeças e pneus.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar