Núcleo celebrou 12 anos com seminário, investindo na descentralização do atendimento

Já em 2005, quando foi instalado, o Núcleo de Atenção Integral à Saúde do Adolescente de Rio das Ostras, executava a estratégia de atendimento atualmente aplicada no país. O Nasa acaba de completar 12 anos e comemorou a data com um seminário, realizado dentro do programa estabelecido pela Secretaria de Saúde para a qualificação dos profissionais da rede municipal. A proposta agora é ampliar o atendimento para todas as unidades básicas do programa Estratégia de Saúde da Família, facilitando o acesso dos adolescentes aos serviços."A perspectiva de atenção à saúde do adolescente que existe hoje no Brasil é muito semelhante ao que o Nasa já fazia há 12 anos. É uma equipe muito qualificada avaliando-se em âmbito mundial", destaca a professora e pesquisadora Hayda Alves (foto), da Universidade Federal Fluminense.

 "A adolescência é uma fase delicada. Os adolescentes precisam de atenção e acolhimento específico. Contribuindo para a saúde do adolescente estamos contribuímos para a saúde da família e para uma sociedade melhor”, diz a subsecretária de Atenção Básica, Jane Teixeira, com o que concorda a Diefini Siqueira, de 19 anos: "O Nasa nos ajuda muito, nos orienta. Aprendemos como cuidar da nossa saúde".

Segundo a diretora do Departamento de Programas de Saúde, Andréa Viana, desde o início do trabalho do Nasa, em 2005, o índice de gravidez na adolescência em Rio das Ostras caiu de 20% para 14,4%. Ela chama a atenção para a importância do acolhimento e orientação das jovens gestantes, que possibilitaram a prevenção de uma nova gravidez indesejada. "Hoje nosso índice está bem abaixo dos números do estado e do Brasil", explica.

Andréa revela que a população de jovens no município chega a 30 mil pessoas, cerca de 25% do total e que boa parte desses adolescentes chega até a rede municipal de saúde por conta da gravidez, muitas vezes, não planejada e o acolhimento do Nasa faz a diferença na vida de muitas jovens. "O atendimento do Nasa é maravilhoso. A gente se sente acolhida e não julgada. Podemos falar e perguntar sobre tudo", conta Marcelli Felizardo, de 17 anos, que precisou de atendimento especial em sua gravidez, quando teve descolamento de placenta.

Atualmente o Núcleo de Atenção Integral à Saúde do Adolescente tem como unidade de referência o Posto de Saúde de Nova Esperança, com atendimento às sextas-feiras, nos horários de manhã e tarde. O Nasa conta com equipe de saúde multidisciplinar, que realiza uma média de quatro mil atendimentos ao ano. Nesse período, mais de 815 grupos de apoio já foram formados e mais de 600 gestantes acompanhadas. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar