São 120 mil refeições por dia na rede municipal de ensino

O momento da merenda escolar, para o secretário de Educação de Belford Roxo, Denis de Souza Macedo, é mais que o de alimentar os alunos, representa, entende, um símbolo social, "é a hora de distribuir carinho". Com essas palavras foi aberto o curso anual de capacitação dos profissionais de alimentação, promovido pelo setor de Nutrição Escolar. Reunidas no auditório do Ciep Constantino Reis, as merendeiras receberam, durante uma hora e meia, as orientações necessárias para estarem atualizadas. Para as escolas não ficarem sem o trabalho das profissionais, apenas 200 das cerca de 500 merendeiras participaram e agora vão funcionar como multiplicadoras do que aprenderam. "Os alunos são nosso bem precioso. Temos que cuidar bem deles, pois estamos alimentando o nosso futuro", destaca a diretora de Alimentação, Míriam de Freitas Pereira.

As nutricionistas Roberta Xavier e Elisa Albuquerque ministraram o curso e cada merendeira ganhou uma cartilha ilustrada e com dicas de técnicas de preparo e cuidado com os alimentos. Atualmente a rede municipal de ensino produz e distribui 120 mil refeições por dia para cerca de 40 mil alunos e uma das primeiras iniciativas tomadas este ano logo antes do início do período letivo, foi a exclusão da salsicha do o cardápio da merenda escolar. De acordo com as nutricionistas, os pratos são acompanhados de frutas, carnes e legumes, feijão, arroz e suco feito da polpa da fruta, batido com leite ou água.

Segundo a merendeira Jaqueline Lopes Magalhães Cosme, para muitas crianças a merenda é a única refeição garantida. "Os alunos sempre repetem porque gostam e porque precisam", diz ela que há dez anos atua no preparo da comida.

Comentários  

-1 #1 Moderador 18-11-2017 15:07
O Waguinho está dando show. Trabalha muito, fazendo obras em vários bairros. Só os servidores que reclamam.
Citar
+1 #2 Claudio 18-11-2017 15:37
Esse moderador deve ocupar algum cargo comissionado. Tá dando show de horrores tanto que responde a inúmeros inquéritos no ministério publico.
Os funcionários reclamam de salários atrasados, que são direitos básicos....
De resto não faz mais que a obrigação dele...
Citar
-1 #3 Oto Lima 18-11-2017 16:39
Sou morador do bairro São Bernardo e nunca via tanta obra em tão curto espaço de tempo. Quanto aos funcionários estes vão reclamar sempre. Não importa se estejam recebendo em dia ou não.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar