Imunização contra febre amarela também é feita nas unidades de saúde

Embora nenhum caso da doença tenha sido registrado no município, a Prefeitura de Nova Iguaçu continua intensificando a campanha de vacinação contra febre amarela. Em 2017 cerca de 180 mil pessoas foram vacinadas e outras 40 mil já foram imunizadas este ano. Além da aplicação nas unidades da rede de saúde, um ônibus da Prefeitura tem percorrido bairros da zona da mata, com a vacinação itinerante, facilitando a vida dos moradores que vivem entre Vila de Cava e Tinguá, localidades mais próximas da Reserva Biológica, onde, em dezembro, um macaco foi encontrado morto. Na verdade, o que a Secretaria Municipal de Saúde está fazendo é um bloqueio para impedir que a ameaça chegue ao centro urbano. O atendimento é feito em cinco unidades na zona da mata – Clínica da Família de Vila de Cava, postos de saúde Tinguá, Rio D’Ouro, Jaceruba, Adrianópolis – numa no centro de Tinguá. Segundo a secretaria, o esquema especial de atendimento seguirá até 31 de janeiro, das 8h às 17h.

Ainda segundo a secretaria, a vacina pode ser aplicada em crianças a partir dos nove meses até idosos com 60 anos. Os idosos com mais de 60 anos precisam passar por uma avaliação médica e a grávidas e mulheres que estão amamentando crianças menores de seis meses não podem se vacinar, como também não podem doentes com câncer que fazem quimioterapia ou radioterapia; pessoas com alergia a ovos ou derivados; portadores de HIV ou qualquer doença que atinja o sistema imunológico; transplantados.

De acordo com os números divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde, este ano foram registrados 13 casos de febre amarela silvestre em humanos, cinco deles fatais: três casos em Teresópolis, sendo um óbito; sete casos em Valença, com três óbitos e outros três em Nova Friburgo, Petrópolis e Miguel Pereira, este último fatal.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar