Queixas de agentes circulam pelas redes sociais, mas são ignoradas pelo prefeito

 

A administração do prefeito Diogo Balieiro Diniz estaria causando dor de cabeça aos guardas municipais de Resende, mas o que os integrantes da corporação não querem sentir no momento é dor de barriga. Isso porque o batalhão da GM estaria "desmuniciado" de rolos de papel higiênico e eles temem passar aperto. A denúncia foi feita esta semana pelo ex-prefeito Silvio de Carvalho, que, por meio das redes sociais, informou ter sido procurado por integrantes da guarda municipal para denunciarem o caso...

Segundo ele, a falta de investimentos na corporação faz parte de uma estratégia de Diogo Balieiro, que estaria guardando dinheiro para promover uma enxurrada de obras na reta final de seu mandato, a fim de fazer média com a população e com isso favorecer sua reeleição em 2020, ainda que Silvio de Carvalho não pareça ser a pessoa mais indicada para criticar as supostas obras eleitoreiras de Balieiro.

Enquanto isso, 2019 vai batendo à porta com os servidores amargando cinco anos sem reajuste salarial. Uma realidade melancólica, muito diferente do que foi prometido pelo prefeito Diogo durante a campanha eleitoral de 2016, quando propalava "novos tempos" para os concursados, entre eles os guardas municipais, que sonharam ter mais dinheiro no bolso e não precisarem carregar um rolo de papel higiênico na bolsa.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar