População reclama da falta de tudo, mas os repasses não atrasam nunca

 

A Prefeitura nega e o super secretário Rafael Alves de Souza – que acumula as secretarias de Governo e Saúde – classifica como mensagens feitas por "fakes irresponsáveis" as reclamações de a administração municipal anda de mal a pior. Porém, gostem ou não os gestores de Japeri, o fato é que tem faltando médicos, medicamentos e materiais de consumo, assim como pais de alunos se queixam de que houveram dias sem aula em algumas por falta de professores e pessoal de apoio. Em relação à rede de atendimento médico, está teve um custo de R$ 47 milhões em 2017 e este ano está gastando pelo menos R$ 4 milhões mensais. Como o setor de saúde tem deixado a desejar,  seria bom se  prefeito Cezar Melo (foto)  explicasse aos moradores da cidade mais pobre da Baixada Fluminense o que está sendo feito com os recursos, uma vez que as transferências constitucionais e os repasses para o Fundo Municipal de Saúde e demais setores não atrasam nunca.

Quanto aos "fakes irresponsáveis" o secretário Rafael Alves de Souza foi desmentido pelo RJTV, programa jornalístico da Rede Globo, cujo apresentador rasgou, no ar, uma nota oficial da Prefeitura. A matéria mostrou o caos não só no setor de saúde, como também na educação, duas pastas que, juntas, concentram a maior parte das transferências financeiras. Durante a semana foi constatado que a Farmácia Básica estava vazia e que faltavam médicos. Até ontem (6), de acordo com alguns moradores, a situação era a mesma.

Como não existe transparência em relação aos gastos da Prefeitura de Japeri, não dá para saber quem está fornecendo o quê para a rede municipal de saúde, pois a ferramenta "Despesas" apresenta apenas dados genéricos. Em relação aos gastos do Fundo Municipal de Saúde, as despesas com medicamentos estão embutidas na rubrica "Materiais de Consumo – Medicamentos", com o programa de trabalho 3.3.90.30.04. Isto e nada são a mesma coisa,  pois não mostra nada de nada. O correto seria a disponibilização da lista completa de fornecedores, seus contratos, atas de registro de preços e os valores pagos discriminados, mas parece que o prefeito e seus secretários não sabem disto.

Documentos relacionados:

Despesas Fundo Municipal de Saúde - 2017

Despesas Fundo Municipal de Saúde - 2018

 

Matéria relacionada:

Quanto custa a saúde de Japeri?

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar