Reforma administrativa vai gerar economia aos cofres públicos

 

O prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, sancionou a Lei 1.592, que dispõe sobre a organização da estrutura administrativa da Prefeitura. De acordo com a proposta aprovada na Câmara de Vereadores, o município reduziu de 40 para 27 secretarias, sendo que quatro são órgãos de assessoramento. Foram extintos mais de 1.900 cargos, gerando uma economia de 25%.

O prefeito destacou que após diversas reuniões de avaliação do governo, concluiu-se que se fez necessário uma reformulação da estrutura administrativa até então utilizada pela Prefeitura de Belford Roxo. "Passamos da primeira metade do nosso mandato e alguns ajustes precisam ser feitos. A nova configuração permitirá um aumento de eficiência na prestação dos serviços públicos oferecidos aos nossos munícipes", explicou Waguinho.

Pelo que está na Lei 1.592 a nova estrutura administrativa é formada pelo Gabinete, Casa Civil, Controladoria e Procuradoria Geral (órgãos de assessoramento) e pelas secretarias de Comunicação Social; Administração; Compras e Suprimentos; Fazenda; Governo; Projetos, Captação de Recursos e Convênios; Tesouro; Agricultura e Abastecimento; Assistência Social e Cidadania; Ciência e Tecnologia; Conservação; Cultura; Defesa Civil e Ordem Urbana; Educação; Esporte e Lazer; Habitação e Urbanismo; Meio Ambiente; Mobilidade Urbana; Obras; Saúde; Segurança Pública; Serviços Públicos e a de Desenvolvimento Econômico.

Comentários  

+1 #1 Cristina Furtado 11-01-2019 16:31
Olá Elizeu, cabe informar que as tais 13 secretarias que ele alega ter extinguido, na verdade foram parar "embutidas" como secretarias especiais no gabinete do prefeito e na casa civil. O que no final dá tudo no mesmo. A única coisa que não foi explicada é para que 1966 cargos comissionados na educação? Se existem tantas vagas assim, porque não realizar um concurso público e preencher essas vagas em definitivo e com mais lisue economia para os cofres públicos?ra
Citar
-1 #2 Elizeu Pires 11-01-2019 17:03
Citando Cristina Furtado:
Olá Elizeu, cabe informar que as tais 13 secretarias que ele alega ter extinguido, na verdade foram parar "embutidas" como secretarias especiais no gabinete do prefeito e na casa civil. O que no final dá tudo no mesmo. A única coisa que não foi explicada é para que 1966 cargos comissionados na educação? Se existem tantas vagas assim, porque não realizar um concurso público e preencher essas vagas em definitivo e com mais lisue economia para os cofres públicos?ra


Boa tarde. Os mais de 1900 cargos são em toda a estrutura e não somente na Secretaria de Educação. Também não há como transformar uma secretaria em duas ou três. O que é possível é transformar secretarias em sub e inseri-las numa única pasta. A informação da matéria está correta.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar