Mesmo sem amparo em lei Prefeitura limita acesso dos alunos ao ônibus escolar

 

Um quilômetro e meio para o prefeito de Itatiaia, Eduardo Guedes, o Dudu (foto) e os membros do Conselho Municipal de Educação deve ser uma distância bem pequena para ser percorrida, mas os pais de alunos matriculados na rede municipal de ensino gostariam de vê-los no trecho a pé, em dias ensolarados ou debaixo de chuva, passando por locais ermos, como alguns estudantes terão de fazê-lo durante todo ano letivo. É que uma resolução do conselho estabelece distância mínima para que os alunos tenham acesso ao transporte pago com o dinheiro público e justifica que faz isso para "melhorar o serviço". 

Não se sabe se por incompetência administrativa ou falta de planejamento, o fato é que a Prefeitura de Japeri está improvisando transporte de alunos com vans superlotadas

 

Um dos fatores que levaram o Tribunal de Contas do Estado a condenar o contrato e a licitação feita pela Prefeitura de Japeri em 2027 – entre tantas irregularidades – é a falta de cintos de segurança nos ônibus da empresa que prestou o serviço até o final do ano letivo de 2018, transportando os alunos da rede municipal de ensino. Como não planejou a saída da empresa contratada, a Prefeitura está tendo que improvisar com vans a serviço de outros setores e estas, segundo reclamações de pais de alunos, estão circulando com superlotação. Esta imagem, por exemplo, mostra o embarque de estudantes para uma viagem nada confortável e, ao que parece, nem um pouco segura...

Modalidade online atenderá pessoas com mais de 18 anos que ainda não concluíram o Ensino Fundamental: pré-matrículas estão abertas e aulas devem começar em março

 

Para auxiliar quem precisou se afastar das salas de aula em algum momento da vida e não tem tempo para voltar a estudar de forma presencial, a Prefeitura de Queimados, por meio da Secretaria Municipal de Educação, está oferecendo - pela primeira vez em sua história - o Ensino Fundamental a distância para alunos da EJA (Educação de Jovens e Adultos). A previsão inicial é de que pelo menos 240 estudantes componham as primeiras turmas da modalidade, que iniciarão as aulas em março.

Prefeitura ainda não publicou aviso de licitação dos ônibus escolares

 

Em audiência pública realizada ontem (21) na Câmara de Vereadores, a secretária de Educação de Japeri, Roberta Bailune, afirmou que, em março do ano passado, havia pedido a abertura de uma nova licitação, processo que o governo municipal alega já ter iniciado, só que até agora ninguém viu a publicação do aviso e não há nenhum edital para esse objeto no site da Prefeitura. Como as aulas já começaram há 11 dias e o transporte dos estudantes está sendo feito de forma improvisada, especula-se que uma alegação de emergência pode estar a caminho para um contrato sem licitação, a exemplo do que ocorreu em fevereiro de 2017, quando a problemática JL Transporte e Construção foi contratada por um período de 90 dias e disponibilizou uma frota sucateada e irregular para prestar o serviço e, ainda assim, ganhou uma licitação três meses depois.

Em julho de 2018 o prefeito Carlos Vilela vistoriou a obra e disse que a unidade seria inaugurada em setembro do mesmo ano

Prefeitura desapropria prédio, mas arruma desculpa para não pagar

 

Embora já tenha gasto cerca de R$ 2 milhões no que chama de obras e adaptação, a Prefeitura de Queimados, na Baixada Fluminense, ainda não inaugurou o hospital-maternidade que prometeu entregar à população até setembro de 2018. O hospital era para estar funcionando no antigo prédio da Casa de Saúde Bom Pastor, que foi desapropriado em 2015, mas ainda não foi pago. Em julho do ano passado o prefeito Carlos Vilela chegou a afirmar que o município tinha o dinheiro em caixa para quitar a dívida da desapropriação. Só não disse quanto a Prefeitura deve nem porque não efetuou ainda o pagamento. Antes a alegação era de que faltava a avaliação judicial para definir o valor a ser pago. Calote impede abertura de maternidade em Queimados http://www.elizeupires.com/index.php/cidades/5416-calote-impede-abertura-de-maternidade-em-queimados