Apesar de ter prometido durante a campanha eleitoral reduzir a tarifa de transporte público coletivo a R$ 2,40, o prefeito de Resende Diogo Balieiro Diniz (foto) decretou mais um reajuste na passagem de ônibus. A partir desta quinta-feira (20) os moradores terão que desembolsar R$ 4,00 para serem transportados pelas sucatas ambulantes da São Miguel, empresa que detém a concessão do transporte público municipal e que presta um péssimo serviço à população. O discurso oficial do governo de Balieiro é uma decisão da justiça, favorável à empresa. 

Depois de seguidas "emergências" e clásulas esquisitas no edital de licitação, enfim vai acontecer a concorrência pública do serviço de limpeza urbana de Santo Antônio de Pádua, município do Noroeste Fluminense. A nova data escolhida é 8 de julho, quando estará sendo disputado um contrato com valor global estimado em R$ 11.248.687,68. Essa é a terceira remarcação e acontece depois de o edital ter passado por análises do Tribunal de Contas do Estado, a partir de representação feita por uma empresa concorrente, que apontou algumas irregularidades, as chamadas "pegadinhas", que tanto poderiam prejudicar uma empresa como favorecer outra, no caso a atual prestadora de serviços.

Com uma arrecadação anual de quase meio bilhão de reais para uma população de aproximadamente 130 mil habitantes, a manutenção de serviços públicos de qualidade deveria ser uma obrigação para a administração municipal de Resende, cidade do Sul Fluminense. A Escola Municipal Rompendo o Silêncio, no bairro Alvorada, no entanto, é um triste exemplo de uma realidade caótica que atinge diversas unidades educacionais do município, muito distante do que tenta propalar o prefeito Diogo Balieiro Diniz ao esparramar a cor adotada por seu governo, o azul marinho, pelos prédios públicos da cidade.

Inicialmente são três pólos em funcionamento

 

Os estudantes do 6º ao 9º ano da rede de ensino de Magé passam a contar agora com cursos de inglês, espanhol e libras, que serão oferecidos pela Prefeitura através do Centro de Línguas de Magé, o CELMA, que funciona inicialmente em três pólos instalados nas escolas Maria Clara Machado (Centro), Paulo Freire (Mauá) e Alzira Vargas (Piabetá). De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, os cursos contam com três níveis de aprendizagem: básico, intermediário e avançado.

Redução é de 58% no município no acumulado deste ano

 

Os números falam por si. O roubo de veículos em Mesquita, na Baixada Fluminense, caiu 24,6% em maio, em comparação ao mesmo mês do ano passado.  A redução verificada nos primeiros quatro meses de 2019 é de 58%, quando se confronta os dados com os primeiro quadrimestre de 2018: 133 casos este ano, contra 320 registros entre janeiro e abril de 2018, o menor desde 2014. Também foram reduzidos os casos de roubos de celulares, furtos a transeuntes e roubos em transportes coletivos. O resultado positivo é creditado às ações conjuntas desenvolvidas pelo 20º Batalhão da Polícia Militar, 53ª Delegacia de Polícia e agentes da Guarda Civil do município.