Instaladas em Caxias e São João de Meriti as agencias farão sete mil atendimentos por dia

 

As unidades do Rio Poupa Tempo de Caxias e São João de Meriti, na Baixada Fluminense, já começaram a funcionar em fase experimental. As agências têm capacidade para realizar cerca de sete mil atendimentos por dia em cada unidade. Atualmente, com quatro unidades em todo o estado, o programa de atendimento ao cidadão e ao empresário, coordenado pela Subsecretaria de Desenvolvimento Econômico, vinculada à Secretaria da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, reúne, em um único espaço, diversos serviços prestados pelos governo do estado, federal, municipal e setor privado. "As unidades instaladas em Duque de Caxias e São João de Meriti buscam atender à demanda da região por nossos serviços. Queremos trazer mais conforto e praticidade a quem mora na Baixada Fluminense. Oferecemos diversos serviços em um só lugar", disse o gestor do programa Rio Poupa Tempo, da Subsecretaria de Desenvolvimento Econômico, Fábio Batista.

Donos de 129 imóveis ainda podem salvá-los pagando o imposto até o dia 14 de dezembro

 

A Prefeitura de Itaboraí está oferecendo isenção de até 100% das multas e juros aos contribuintes em situação de inadimplência que optarem por quitar a dívida à vista ou 50% nos casos de parcelamento que pode ser feito em até 24 meses. Isto vale para todos os proprietários, inclusive os donos dos 129 imóveis que estão a um passo de serem leiloados. A administração municipal já iniciou os preparativos do primeiro leilão de imóveis com débito em adiantado estado de execução judicial através do setor de Dívida Ativa. As propriedades listadas já estão com penhora averbada no Registro Geral de Imóveis, mas podem ser salvas mediante o pagamento.

População reclama da falta de tudo, mas os repasses não atrasam nunca

 

A Prefeitura nega e o super secretário Rafael Alves de Souza – que acumula as secretarias de Governo e Saúde – classifica como mensagens feitas por "fakes irresponsáveis" as reclamações de a administração municipal anda de mal a pior. Porém, gostem ou não os gestores de Japeri, o fato é que tem faltando médicos, medicamentos e materiais de consumo, assim como pais de alunos se queixam de que houveram dias sem aula em algumas por falta de professores e pessoal de apoio. Em relação à rede de atendimento médico, está teve um custo de R$ 47 milhões em 2017 e este ano está gastando pelo menos R$ 4 milhões mensais. Como o setor de saúde tem deixado a desejar,  seria bom se  prefeito Cezar Melo (foto)  explicasse aos moradores da cidade mais pobre da Baixada Fluminense o que está sendo feito com os recursos, uma vez que as transferências constitucionais e os repasses para o Fundo Municipal de Saúde e demais setores não atrasam nunca.

Aparelho moderno substitui a desconfortável máquina  portátil de Raio X

 

Os pacientes do Hospital Municipal de Magé que necessitem de exames de radiografia em Magé contam agora com um aparelho moderno que proporciona mais conforto ao paciente e ao operador, alem de garantir melhor qualidade de imagem nos exames. "Nosso antigo aparelho é do tipo portátil. Dificultava muito o nosso trabalho, a imagem não era tão boa e não podíamos fazer todos os exames. Com esse novo equipamento a qualidade é bem melhor. O serviço fica mais ágil e agora conseguimos fazer todos os exames", comemora Jackson Miranda, supervisor de radiologia da unidade.

O espaço – o segundo da Baixada Fluminense – será aberto na próxima quarta-feira

 

A Secretaria de Promoção da Cidadania de Queimados, em parceria com a Secretaria  Estadual Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos, vai inaugurar, na próxima quarta-feira (05) o Centro de Cidadania LGBT Baixada II. De acordo com o prefeito Carlos Vilela a unidade abre espaço para o desenvolvimento de políticas públicas de enfrentamento à homofobia. "A população LGBT da Baixada Fluminense poderá contar com um espaço que garante sua cidadania. Estamos trabalhando para acolher essa população e oferecer atendimento especializado", completa o prefeito.