Os contratos iniciais, seus termos aditivos e de prestação de serviços apontam o comprometimento de mais de R$ 75 milhões até fevereiro de 2020

 

A julgar pelos valores dos contratos e os aditivos firmados pela Prefeitura de Duque de Caxias para manutenção e gestão da iluminação pública, essa cidade da Baixada Fluminense não deveria ter uma lâmpada sequer apagada e figurar na lista das mais bem iluminadas do país. Porém, não é o que se vê em vias de localidades como Saracuruna, Santa Cruz da Serra, Imbariê, Santa Lúcia e Parada Angélica. Apesar de documentos indicarem o comprometimento de valores que somam mais de R$ 75 milhões com a gestão do sistema, mão de obra especializada, componentes elétricos e promoção de melhorias nos equipamentos existentes no parque de iluminação pública do município até 2020 – reclamam moradores de bairros periféricos –, o serviço prestado "é péssimo", o que não impediu o prefeito Washington Reis (foto) de renovar duas vezes um contrato de R$ 10,6 milhões e estender mais um com valor inicial de R$ 19,6 milhões.

Empresa fornecedora foi citada em cartel que elevava em pelo menos 30% os custos de prefeituras paulistas com alimentação para os alunos

 

Ainda que embrulhe o estômago dos observadores mais atentos e cause revolta por parte considerável da população de Resende, os contratos mais volumosos não sofreram mudanças durante o governo do atual prefeito, Diogo Balieiro Diniz. Um exemplo disso é o contrato da Prefeitura com a empresa Nutriplus, para fornecimento de merenda aos quase 15 mil alunos da rede municipal de ensino. A terceirizada, sediada no interior de São Paulo, embolsará R$ 10.086.209,84 por um período de 12 meses, prazo que se completa no próximo dia 12 de abril.

A publicação da ata de registro de preços de uma licitação para compra de pão francês para o Hospital Nossa Senhora de Nazaré, causou alvoroço em Saquarema e houve até quem se manifestasse a favor de uma representação junto ao Ministério Público. É que o produto, que é encontrado nas padarias com o preço variando entre R$ 13,60 e R$ 15 o quilo, aparecia na publicação a R$ 8,74 a unidade.

Obra é resultado de parceria entre os governos estadual e municipal

 

Sonho antigo da população, o novo viaduto da Rua Dr. Barros Junior, em Nova Iguaçu, será inaugurado nesta sexta-feira (29). A via, que passará a se chamar Viaduto dos Imigrantes, vai desafogar o acesso de veículos à principal porta de entrada da cidade pela Via Dutra, por onde passam atualmente cerca de 26 mil motoristas por dia, além de facilitar o acesso de consumidores de toda a Baixada Fluminense ao polo automotivo da Avenida Nilo Peçanha e ao Calçadão, principais centros comerciais da região.

Prefeito teria tentado fazer média com a população ao dar "canetada sem tinta" para conter aumento da água, mas aumentou tarifa de iluminação pública em até 170% 

 

Um comunicado da concessionária Água das Agulhas Negras, responsável pelo fornecimento de água e pelo tratamento de esgoto em Resende, caiu como um balde de água fria no orçamento dos consumidores, já que as contas de maio e junho também deverão conter o aumento tarifário de 11,51% referente aos meses de fevereiro e março.