Prefeitura terá 45 dias de prazo para informar andamento do processo licitatório

 

A alegação de que uma ação judicial vinha impedindo a realização de um processo licitatório para o serviço de coleta de lixo usada desde a gestão passada não vai "colar" mais. O processo já foi encerrado e nada atrapalha a abertura de nova licitação. É disso que a administração municipal de Aperibé, pequena cidade do interior do estado do Rio de Janeiro foi comunicada e terá prazo de 45 dias para apresentar informações concretas sobre o certame da limpeza urbana.

Ex-vereador e presidente da Câmara, o prefeito Eduardo Guedes, o Dudu, conhece muito bem a cidade a qual se dispôs a governar quando disputou a eleição em 2016. Foi eleito com 43.26% dos votos válidos, com 8.383 dos 21.104 itatiaenses que saíram de casa para votar no dia 2 de outubro daquele ano depositando nele confiança e esperança de dias melhores para o município. Não se pode citar porcentuais de aprovação porque não existe uma pesquisa confiável em relação a isso, mas quem ouve a voz que ecoa das ruas de Itatiaia, cidade fria do estado do Rio de Janeiro, entende o seguinte: "Para ser ruim este governo tem de melhorar muito".

Campanha é iniciada na rede municipal de ensino

 

Para ampliar a consciência sobre o racismo, a intolerância religiosa e o preconceito com a diversidade humana, a rede municipal de ensino de Magé aderiu à campanha estadual "21 dias de ativismo contra o racismo", que na cidade foi batizada como "21 dias sem racismo na Escola Viva". No município a mobilização vai até o dia 31 de março. Nesse período, 67 escolas municipais estão compartilhando com os alunos as práticas de uma educação antirracista, por meio de debates, rodas de conversa, palestras e dinâmicas.

Vendido a quilo, o pão francês de 50 gramas será fornecido ao Hospital Nossa Senhora de Nazaré por unidade e vai sair a "preço de ouro", como está sendo comentado nas ruas da cidade. Pelo menos é o que revela a Ata de Registro de Preço nº 40, referente ao resultado do Pregão 007/2019, homologada pelo secretário municipal de Saúde, João Alberto Teixeira Oliveira. De acordo com o documento – publicado na edição do dia 20 no diário oficial do município de Saquarema –, o produto, cujo preço a quilo varia entre R$ 13,60 e R$ 15, vai custar aos cofres públicos R$ 8,74 a unidade, mesmo a compra sendo feita por atacado...

Engenheiros agrônomos dizem que o solo de Magé é muito rico e produz o ano inteiro. Os que trabalham nas terras mageenses sabem disto muito e dela cuidam com carinho. O resultado está em produtos de qualidade, gêneros alimentícios que agora podem chegar à mesa a preços mais em conta. É que uma parceria com entre as com as associações de produtores de pequeno e médio porte da cidade com a Secretaria Municipal de Agricultura está proporcionando uma economia nos custos do cultivo.