Evento vai acontecer no próximo dia 20

Vai acontecer este mês a segunda edição da Marcha para Jesus do município de Mangaratiba. A preparação do evento reuniu no fim de semana 50 pastores e membros de várias igrejas, em encontro com o prefeito Alan Costa. A programação contará com cantores e até um DJ. A marcha começará na Praia do Saco, com concentração em frente ao Ciep 294, de onde os fieis seguirão por toda a orla até chegar ao centro da cidade. "Agendamos essa reunião para tratar da Marcha para Jesus, e acabou se tornando um grande culto em louvor a Deus. Estar no meio onde cresci e aprendi toda a minha vida só me traz alegria, prazer e comunhão com Cristo. Esta Marcha, que é a maior da Costa Verde, vai unir cada vez mais o povo em um só nome: Jesus", diz o prefeito.

Blindado por um marketing que já custou cerca de R$ 2,5 milhões ao bolso dos contribuintes de Resende em contrato publicitário e embalado com a ajuda de um exército de cargos comissionados e seus agregados, pelas redes sociais, o governo do prefeito Diogo Balieiro Diniz parece tentar usar o azul marinho adotado por sua administração para vendar os olhos da população para algum outro tipo de realidade. O exemplo mais recente não vem das paredes azuladas de Balieiro e sim do chão. Trata-se do asfaltamento da estrada Surubi-Bulhões, de aproximadamente oito quilômetros, que, ao término da pavimentação consumirá R$ 27,2 milhões desde que o projeto foi iniciado, o que, para alguns observadores, poderá resultar em uma "cratera" nas contas públicas.

Contrato não revela quantidade coletada nem quanto é pago por cada tonelada recolhida, mas prestadoras do serviço receberam R$ 5,6 milhões na atual administração


De acordo com o contrato 065, assinado em janeiro deste ano com a empresa Atitude Consultoria Ambiental – sucessora no município da Rio Zin Serviços – a Prefeitura de Rio Claro se compromete a pagar R$ 2,239 milhões pelos serviços de coleta de lixo, varrição, manutenção de áreas verdes e roçada em logradouros até fevereiro de 2020, mas não está claro a quantidade de resíduos recolhida nem o custo por cada tonelada de lixo tirada das ruas (confira aqui). A Atitude tem como sócio irmão do empresário João Felipo Barreto, o Joãozinho da Locanty.

Anúncio foi feito pelo comitê da Unesco para a Educação, Ciência e Cultura

 

O estado do Rio de Janeiro tem, a partir de agora, mais um motivo para se orgulhar: Paraty e Ilha Grande, na Costa Verde Fluminense, foram reconhecidas pela Unesco, nesta sexta-feira (05/07), como Patrimônio Mundial Cultural e Natural. Este é o primeiro sítio misto (local que reúne cultura e biodioversidade) brasileiro a ser reconhecido. Nestes territórios, há unidades de conservação de administração do Governo do Estado, por meio do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas). A região também é conhecida por atrair turistas de todo o estado e do país.

Valores somam cerca de R$ 10,6 milhões, mas abastecimento está precário

 

Em prisão preventiva há mais de um ano – sob a acusação de associação para o tráfico de drogas –, o prefeito Carlos Moraes Costa, quem diria, está fazendo falta, pelo menos em relação à merenda escolar, que não está chegando em todas as unidades, apesar de a Prefeitura ter contratado quatro fornecedores por cerca de R$ 10,6 milhões. A reclamação é de pais de alunos, que também questionam a qualidade da alimentação. Com Moraes no cargo, dizem por lá, os fornecedores garantiam as entregas e havia comida no prato de todas as crianças matriculadas na rede municipal de ensino de Japeri, embora várias irregularidades e sobrepreço tivessem sido apontados pelo Tribunal de Contas do Estado em pregões e contratos.