... mas contratos não revelam a quantidade do que está sendo comprado

 

A Padaria Gula Vita, nome fantasia da empresa Sandro Lopes Barbosa, deve ser  a melhor da pequenina Aperibé – cidade interior do estado do Rio de Janeiro – e praticar os menores preços do município. Ao menos é o que sugere o fato de ela vir vencendo seguidas licitações para fornecer pão francês, bolo, rosquinha, salgadinho, leite e manteiga à Prefeitura. Este ano, por exemplo, entre fevereiro e março, a firma assinou seis contratos com a gestão do prefeito Vandelar Dias (foto), com valores que somam R$ 848 mil, metade disso por seis meses de fornecimento, sem que estejam explicitadas nos contratos as quantidades dos produtos que estão sendo adquiridos...

Foi aberta licitação para isso, mas o governante já usa blindado de uma empresa

 

A Prefeitura de Itatiaia, município do Sul Fluminense, está disposto a pagar até R$ 164.280,00 pela locação de um veículo executivo, para atender as necessidades do prefeito Eduardo Gudes, o Dudu. É o que está no edital do Pregão 50/2019, marcado para o dia 21 deste mês. Ocorre que Dudu já está usando um carro blindado, o Corolla de placa KRR-6619, que está registrado no Detran em nome da empresa CWM. O veículo de cor preta aparece no sistema com comunicação de venda. O valor estimado no edital é suficiente para a compra de um carro da mesma marca e modelo Corolla – o mais vendido atualmente no mercado de veículos blindados –, com preço aproximado de R$ 150 mil em algumas concessionárias especializadas. 

Documento aponta para a compra de três mil unidades por R$ 76 mil

 

A pequenina Aperibé, cidade interior do estado do Rio de Janeiro, foi sacudida na semana passada com a revelação de gastos no total de R$ 421 mil na aquisição de bolos e salgadinhos pela Secretaria de Assistência Social, quase cinco vezes mais que o valor destinado à compra de cestas básicas para serem distribuídas às famílias carentes do município. Mas não é só isso. Ontem (8), uma fonte enviou ao elizeupires.com cópia do que seria parte de uma nota de empenho para a compra de três mil pizzas de três tamanhos diferentes. O documento aponta o valor global de R$ 120.500,00, sendo R$ 86 mil relacionado às pizzas.

Promotoria ajuizou ação para assegurar o pagamento

 

O prefeito de Quatis, Raimundo de Souza, o Bruno (foto), poderá ser obrigado pela Justiça a adotar o piso salarial nacional para os professores da educação básica. Ação nesse sentido foi ajuizada pelo Ministério Público, através do Grupo de Atuação Especializada em Educação, com pedido de tutela provisória. O pequenino município do Sul Fluminense, segundo o MP, "vem descumprindo, desde 2017, a determinação estabelecida na Lei 11.738/2008, que instituiu o piso".

E o serviço será prestado com bilhetagem eletrônica

 

Não é verdadeira a informação da Prefeitura de Japeri de que o custo do transporte dos alunos das 34 escolas da rede municipal de ensino vai cair de cerca de R$ 3 milhões para R$ 1,8 milhão por ano. A julgar pelo valor global do convênio firmado entre o município e a TransÔnibus – entidade que congrega empresas do setor de transporte de passageiros –, a conta divulgada pelo prefeito Cesar Melo está errada. O valor total é de R$ 3.314.520,00 por um ano e meio, o que corresponde a R$ 184.140,00 ao mês, o equivalente a R$ 2.209.680,00 em um ano. Os alunos da rede municipal de ensino estão sendo transportados pela empresa Fazeni Transporte e Turismo, que explora linhas municipais em Japeri e Queimados.