O prefeito Alcebíades Sabino recorreu ao Tribunal de Justiça para que seu pedido de empréstimo possa ser apreciado pela Câmara Municipal

TJ suspende liminar que impedia tramitação do projeto enviado à Câmara pelo governo

Em decisão monocrática tomada ontem pelo desembargador Andre Gustavo Correa de Andrade, da 7ª Câmara Cível, o Tribunal de Justiça suspendeu a decisão de primeira instância, tomada pelo juízo da 1ª Vara da cidade, que impedia a Câmara de Vereadores de Rio das Ostras de colocar em pauta o Projeto de Lei 009, apresentado pelo prefeito Alcebíades Sabino dos Santos, que quer autorização do Legislativo para fazer uma operação financeira junto ao Banco do Brasil, objetivo é um empréstimo no valor de R$ 150 milhões.

A primeira efetivação de ACS aconteceu em dezembro de 2015, quando 111 profissionais foram incorporados (Foto: Luiz Alberto - 8/12/2015)

Centro e três profissionais conquistaram o direito de serem considerados servidores municipais efetivos

Em solenidade realizada hoje na Câmara de Vereadores, o prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos deu posse a 103 agentes comunitários de saúde que vinham prestando serviços sem vínculo efetivo com o município. Eles, a partir desta segunda-feira, passaram a ser funcionários efetivos, com todos os direitos assegurados pelo estatuto do funcionalismo público. Está foi a segunda solenidade de efetivação de agentes comunitários de saúde ma atual gestão. A primeira aconteceu em dezembro de 2015, quando 111 ACS que desde 1999 prestavam serviços foram integrados aos quadros de servidores estatutários que atuavam sem vínculo efetivo no Programa Estratégia Saúde da Família de São João de Meriti.

*Matéria atualizada às 21h28 do dia 20 de junho de 2016

A Prefeita Maria Aparecida Rocha gasta grande parte da receita de Porto Real com serviços que poderiam ser prestados por mão de obra contratada através de concurso público

Prefeitura pretende gastar mais R$ 5,3 milhões com firma de limpeza na Educação

Em decisão tomada na sessão plenária desta quinta-feira o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro adiou o edital de licitação da Prefeitura de Porto Real, que pretende manter de forma terceirizada a prestação de serviços de limpeza nas escolas e demais dependências da Secretaria Municipal de Educação, ao custo de R$ 5.389.209,80 por ano. De acordo com a análise dos técnicos do TCE, “o edital não contempla todos os requisitos legais”.

Eliel e Marlon estariam mandando mais que Marcos Aurelio. O prefeito é chamado na cidade de aquele que é sem ser de fato

Secretários com mais força que o prefeito confundem a administração municipal e acabam beneficiando grupos

O empresário X está desesperado. Tem muito dinheiro a receber da Prefeitura de Guapimirim, mas não consegue falar com o prefeito Marcos Aurélio Dias, nada assíduo no trabalho, sendo mais fácil encontrá-lo no apartamento alugado em Teresópolis, propriedade de um ex-procurador do município. Quando o fornecedor vai à Prefeitura é orientado a procurar pelo “Dr. Eliel” ou falar com Marlon, pois eles poderiam resolver o problema. Assim tem sido a rotina de muitos que venceram licitações em Guapimirim a partir de 2013 e cumpriram suas partes nos compromissos, mas o governo não faz a sua de jeito algum...

“Teremos um polo industrial com capacidade para 90 empresas. Será três vezes maior que a Zona Especial de Negócios, que opera hoje com 29 empresas em Rio das Ostras”, anunciou o prefeito há dois anos e três meses (Foto: Arquivo/14/2/2014)

Polo industrial abrigaria 90 empresas e geraria cinco mil empregos diretos

A pouco mais de seis meses do fim do seu mandato, o prefeito Antonio Marcos Lemos vai sair do cargo sem concluir o que pensou ser o maior feito da década para o desenvolvimento econômico do município de Casimiro de Abreu, uma zona de negócios que poderia gerar cerca de cinco mil empregos diretos e outros tantos indiretos, instalada em uma área de três milhões de metros quadrados com completa infraestrutura. “Teremos um polo industrial com capacidade para 90 empresas. Será três vezes maior que a Zona Especial de Negócios, que opera hoje com 29 empresas em Rio das Ostras”, disse o prefeito ao elizeupires.com no dia 14 de fevereiro de 2014. Hoje, dois anos e três meses depois nenhum passo efetivo foi dado nesse sentido e os jovens continuarão sendo obrigados a deixar a cidade em busca de trabalho.