O descarte vinha sendo feito diretamente em Nova Iguaçu, o que atrasava o recolhimento

A partir de segunda-feira o serviço de coleta de lixo deverá ganhar mais agilidade em Magé. É que o percurso dos caminhões coletores até o destino final dos resíduos vai ser reduzido em cerca de 100 quilômetros, com a utilização do CTR de Bongaba como estação de transbordo, o que já foi autorizado ao município pelo Instituto Estadual do Ambiente. Ultimamente o lixo passou a ser levado direto para a Central de Tratamento de Resíduos de Nova Iguaçu, o que vinha provocando atraso na coleta, pois os caminhões não podiam fazer o descarte temporário em Bongaba, tendo que seguir direto. Agora, com a autorização, uma nova empresa vai se encarregar do transporte entre o ponto de transbordo até Nova Iguaçu, liberando os veículos compactadores para ficarem apenas no recolhimento. “Na segunda-feira a população vai sentir diferença. Já temos a liberação do Inea para usarmos o CTR de Bongaba como transbordo e uma nova empresa vai entrar em operação para pegar o lixo nesse ponto e levar para Nova Iguaçu”, explica o prefeito Rafael Santos de Souza, o Rafael Tubarão (foto).

Redução dos gastos com o pessoal possibilitou a recuperação

Há exatos 84 dias do seu inicio a nova gestão do município de Seropédica anunciou o fim do estado de calamidade financeira, situação declarada pelo ex-prefeito Alcir Martinazzo. A suspensão do decreto baixado pelo ex-gestor foi confirmada pelo secretário de Governo, Luiz Cláudio Medeiros Compasso. Ele explicou que o decreto da administração anterior foi prorrogado em janeiro deste ano pelo prefeito Anabal Barbosa, por conta das dificuldades geradas pela falta de transição entre o antigo e o novo governo municipal.

A Rodando Certo, empresa contratada por Nova Iguaçu enfrenta a revolta de moradores em Itaperuna e o prefeito Marcos Vinícius de Oliveira Pinto já afirmou que ela “está com os dias contados" por lá

Empresa foi contratada sem licitação para explorar o serviço, ficando com 90% do que arrecadar

Quinze dias após o elizeupires.com informar que o serviço de reboque de veículos poderia ser a próxima “emergência” alegada pelo prefeito Rogério Lisboa (foto) para fazer contratos sem licitação - manobra que já comprometeu R$ 52 milhões -, o fato noticiado se confirma. Foi publicado na edição desta sexta-feira do diário oficial de Nova Iguaçu a dispensa de licitação para contratar uma empresa sediada em Miracema, no Noroeste Fluminense, para fazer o serviço e explorar o depósito de veículos.  De acordo com o ato assinado pelo secretário de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana, Herval Barros de Souza, a Rodando Certo Serviços de Estacionamento e Reboque de Veículos vai operar inicialmente por 180 dias e ficar com 90% do que for arrecadado com a remoção e guarda dos carros.

Também é dia de tirar documentos e buscar direitos via Justiça

Está marcado para o próximo sábado, no Ginásio Poliesportivo Edson Alves, em Mauá, um grande evento de ação social dentro das comemorações do Mês da Mulher. Haverá casamento comunitário, com dezenas de casais confirmando a união civil e será uma grande oportunidade para quem ainda não tirou a carteira de trabalho e o documento de identidade. Das 9h as 15h equipes da Defensoria Pública do estado, Ministério do Trabalho e do Detran estarão atuando no mutirão organizado pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos realiza. As poderão participar de oficinas de artesanato, receberão tratamentos de beleza e informações sobre a saúde.

Parceria com iniciativa privada ajudou na reforma de dois pólos do projeto

Após um período de capacitação, os orientadores sociais, auxiliares de creches e membros da equipe técnica contratados a partir de um processo seletivo para atuarem no projeto, as unidades da Casa da Criança voltam a funcionar amanhã (20), assim como o Centro Integrado de Convivencia, assegurando a continuidade dos programas de assistência mantidos pela Prefeitura de Rio das Ostras através da Secretaria de Bem-Estar Social. Os pólos do projeto localizados nos bairros Cidade Praiana e Liberdade passaram por reformas, obras que foram custeadas por empresas privadas. Essas unidades receberam pintura, troca de pisos, reparos elétricos, hidráulicos e ganharam novo mobiliário.