Imprimir
Categoria: Cultura e variedades

Cerca de três mil alunos participarão do projeto

 

Com a lata de tinta na mão e a criatividade à tona, cerca de três mil estudantes da Rede Pública Municipal de Ensino de Queimados vão  transformar a realidade visual de dez escolas da cidade. A Prefeitura vai implantar, a partir do próximo dia 23, o  projeto "Arte no grafite", através da parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e a empresa Deca. A ação, pioneira no Rio de Janeiro, vai proporcionar a oportunidade para que alunos, de 12 a 14 anos, conheçam e aprendam a grafitagem como manifestação artística.

Como prêmio, além da grafitagem, o projeto vai lançar um livro que contará cada detalhe das atividades realizadas pelos alunos. A iniciativa entra na grade escolar para os estudantes dos Anos Finais (6º ao 9º ano) e vai abordar o tema "Caminhos da Água", que visa fomentar o consumo consciente de água potável, e, a partir de então, passa a fazer parte das atividades de Ciências e Artes. A proposta é que, após uma série de reflexão sobre o tema, as ideias culminem com a produção de ilustrações a serem exibidas nos muros das unidades escolares.

As Escola Municipais que participarão do projeto são: Scintila Exel, Leopoldo Machado, Joaquim de Freitas, Nelson Carneiro, Santo Expedito, Gilvanei Fonseca, José de Anchieta, Oscar Weinchenk, José de Anchieta e Alberto Pirro.

O Secretário Municipal de Educação, Lenine Lemos, vibrou com o projeto e já vislumbra continuar com a iniciativa: "Nós temos diversos jovens que ficam ociosos no contra-turno escolar. Para os que têm habilidade com o desenho, nós vamos estimulá-los à grafitagem. Vão expor seus sentimentos através desta expressão artística que, vale ressaltar, nada tem a ver com pichação. Nós queremos levar esta ação para o maior número de escolas possíveis. Não será apenas pintura, temos um cunho pedagógico muito importante para nossos alunos", disse o gestor.

O projeto ganhou notoriedade nacional após produzirem uma exposição na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano-SP. A unidade teve os muros transformados por grafites em homenagem aos sete mortos no massacre na instituição escolar, no último dia 13 de março. Além de Queimados, Aracaju-PE, Cabo de S. Agostinho- PE, João Pessoa-PB, Jundiaí-SP, Urussanga-SC, Agudos-SP, Itapetininga-SP, Uberaba-MG e Taquari-RS recebem a iniciativa.

Os grandes protagonistas do projeto são os professores e alunos da rede pública de ensino. Os mestres das escolas selecionadas passam por um treinamento especial, com workshops e materiais didáticos, para saberem a melhor forma de abordar os temas escolhidos. A próxima etapa, já com os jovens, serão realizadas cinco aulas para análise, reflexão e discussão sobre o assunto. Depois, já com um grafiteiro profissional, os participantes vão aprender, na prática, dicas e orientações de desenho para a grafitagem. 

Após os alunos realizarem os desenhos relacionados ao tema, serão escolhidos as melhores ilustrações para concorrerem ao Dia do Grafite. Cada escola deve mandar no mínimo 4 e, no máximo, 10 trabalhos para concorrerem em votação aberta no site www.artedografite.com.br.