As visitas acontecem sempre aos sábados e são agendadas para acontecerem de 15 em 15 dias (Foto: Clarice Castro)

Desde a restauração 3,5 mil pessoas já participaram da visita guiada

Construído em 1853, o Palácio Guanabara é um dos edifícios históricos mais importantes do país. A sede do governo do estado do Rio de Janeiro passou por uma ampla restauração e hoje integra o roteiro turístico da capital fluminense, com visitas guiadas que acontecem de 15 em 15 dias, em três horários (9h, 10h e 11h), sempre aos sábados. Desde o fim das obras que foram custeadas pela iniciativa privada, o palácio recebeu mais de 3,5 mil visitantes em seus tours.

Dona do restaurante O Navegador, no Rio, a chef Teresa Corção diz que as práticas ambientalmente adequadas no campo são parte importante das estratégias para exercer sua profissão (Foto: Aline Proença)

Evento começa hoje no Pier Mauá

A gastronomia sustentável tem sido cada vez mais defendida por chefs renomados do país e do exterior. A prática, que nada mais é do que utilização racional de alimentos orgânicos e com baixo impacto socioambiental, busca valorizar o protagonismo dos agricultores familiares na produção de alimentos saudáveis e suas relações afetivas com a terra. Os chefs adeptos dessa gastronomia priorizam os produtos da época cultivados em locais próximos, respeitando a sazonalidade das lavouras, reduzindo gastos e a emissão de gases de efeito estufa com o transporte.

As marcas inovaram combinando forte aroma de malte torrado e sutil dulçor ao teor alcoólico de 7,60%

Petra Porter, Kristall Weizen e IPA são as novidades das duas marcas Salão Internacional de Cervejas Especiais que acontece de 12 a 16 de outubro no Pier Mauá

As cervejas Black Princess e Petra marcam presença pelo segundo ano consecutivo no Mondial de la Bière Rio de Janeiro. Para esta edição, os mestres cervejeiros da Black Princess criaram duas novidades: a Kristall Weizen e IPA. Além dos dois novos sabores, a marca leva as tradicionais Black Princess e Black Princess Gold, totalizando quatro rótulos, que serão servidos como chope.  Já a Petra terá um rótulo criado especialmente para o Mondial de la Bière: a Petra Porter (de cor marrom profundo, forte aroma de malte torrado e sutil dulçor (toffee), combinados ao teor alcoólico de 7,60%, corpo e notas aromáticas de frutas secas como ameixa e uva passa.

(Das deusas de nossas ruas)

Toda rua tem uma deusa. Pode não ser a mais bonita do bairro, mas com certeza, daquele nosso universo particular - a rua onde crescemos em meio aos sonhos e uma realidade de brincadeiras -, é a mais bela. A deusa da minha rua tinha nome de santa, Clara. Estudávamos juntos, brincávamos juntos e juntos também sonhávamos, mas o tempo que possibilita a realização de sonhos é o mesmo que separa pessoas, fazendo-as dobrar outras esquinas e desaparecerem vida a fora... Clara tinha um lindo par de olhos azuis e cabelos loiros, naturalmente platinados. Era um sonho e foi, por alguns bons anos, uma gostosa realidade em minha vida...

Há exatos três anos publiquei o texto abaixo em homenagem aos trabalhadores do Brasil inteiro. Voltei a ele hoje, pois duas das personagens citadas estão em situações diferentes. Broa já não mais lava carros no Edicar. Está com 20 anos, tem uma filha de seis meses e conseguiu um emprego muito melhor, no qual ganha pelo menos cinco vezes mais. Jomar deixou o Posto BR, pois conseguiu comprar um táxi. Ambos avançaram por seus esforços e determinação. A continuar assim irão muito mais longe, pois não há crise suficiente para derrubar aquele que sabe aonde quer chegar e insiste na caminhada, mesmo que a estrada seja de pedra. Afinal, como disse o teólogo inglês William George Ward há mais de 150 anos, “o pessimista se queixa do vento, o otimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.”

 

Aos trabalhadores... com muito carinho

(publicado no dia 1º de maio de 2013)

Broa tem 17 anos e batalha por seus sonhos desde os 12. Desconheço a razão do apelido, mas sei que Jhonatan de Souza olha para frente como quem sabe o que quer da vida... Dá duro o dia inteiro lá no Edcar - é o meu lavador preferido - e à noite vai para a escola pública buscar o futuro nos livros e nos ensinamentos dos professores do nível médio. Jomar tem 39 anos e há 15 me abastece o carro. Seu filho de 19 com ele trabalha no mesmo Posto BR e à noite vai à faculdade por dias melhores. Germano já passou dos 70. Está aposentado e a Previdência Social lhe paga R$ 900 por mês. É na entrega de jornais em domicílios que ele completa a renda familiar. O reforço na receita é necessário para pagar os estudos da neta Thamara, seu xodó.