Com nova soma o pior saldo passa ser é o do PROS

 

A defesa do ex-prefeito de Maricá, Washington Luiz Cardoso Siqueira, o Quaquá, acredita que ainda está semana os 74.415 votos obtidos por ele na eleição para deputado federal sejam validados pela Justiça Eleitoral, o que lhe garantirá o mandato, uma ameaça direta, até onde se sabia, a Jean Wyllys, que seria o candidato a perder a cadeira, por ser o último da lista dos anunciados eleitos. Porém, pela retotalização dos votos - com a votação de Quaquá sendo computada - a pior média será a do PROS e com isso quem ficaria sem mandato seria Clarissa Garotinho, que somou 35.131 votos. Confirmando-se isto, Jean terá sido resgatado pelo saldo da votação de Marcelo Freixo e salvo pela pior média, que passará ser a do partido de Clarissa, mesmo sendo ela o 39º nome entre os 46 declarados eleitos e Wyllys o 46º.

Rosa Weber disse ainda que "juiz não se deixa abalar"

 

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, rebateu ontem (21) as declarações feitas pelo deputado federal eleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) de que seriam necessários apenas "um cabo e um soldado" para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF). "No Brasil, as instituições estão funcionando normalmente e juiz algum que honra a toga se deixa abalar por qualquer manifestação que eventualmente possa ser compreendida como inadequada", disse Rosa Weber. 

"Para ter certeza que reformas serão aprovadas de forma racional pelo Parlamento"

 

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), disse que, se eleito, as propostas de governo só serão encaminhadas ao Congresso Nacional, depois de conversas com senadores e deputados federais. De acordo com ele, pretende apresentar uma série de medidas que devem ser negociadas com os parlamentares. "Não vamos apresentar nada sem conversar com os parlamentares. Para ter certeza que essas reformas serão aprovadas de forma racional pelo Parlamento."

Deputado do PSOL é o 46º na lista dos eleitos

 

O ex-prefeito de Maricá, Washington Luiz Cardoso Siqueira, o Quaquá, disputou este ano um mandato de deputado federal pelo PT e obteve 74.175 votos, que foram computados em separado por ele ter concorrido na condição de "indeferido com recurso". É ai que mora o perigo para o deputado Jean Wyllys (PSOL), que está terminando seu segundo mandado. Jean foi declarado reeleito com 24.295 votos, ficando na ultima posição na lista dos 46 candidatos eleitos este ano. Como Quaquá  aguarda julgamento e sua defesa aposta que a votação dele será validada pelo Tribunal Superior Eleitoral, Wyllys poderá ser rebaixado à condição de primeiro suplente da coligação PSOL-PC do B.

É o que mostra a primeira pesquisa do Ibope no segundo turno

 

Registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR‐01312/2018, a primeira pesquisa do Ibope sobre o segundo turno da eleição para o governo do Rio de Janeiro foi divulgada hoje e mostra o candidato do PSC, Wilson Witzel, com 60% dos votos válidos e Eduardo Paes (DEM), com 40%, numa análise que não leva em conta brancos, nulos e indecisos. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. Considerando os votos totais, Witzel tem 51% e Paes, 34%. Brancos e nulos somam 9%. O número de indecisos é de 5%. O Ibope ouviu 1.512 eleitores em 43 municípios, nos dias 15, 16 e 17. Uma nova consulta, esta do Datafolha, deverá ser divulgada sexta-feira.