Ex-prefeito de Meriti e deputada estadual só terão votos computados se vencerem no TSE

 

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro impugnou os registros de candidaturas a deputado federal do ex-prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos Pereira (PSD) e de Daniele Cristina Figueiredo Fontoura, a Daniele Guerreiro (PP). O TRE acatou pedido do Ministério Público Eleitoral, que representou pela impugnação dos dois. Sandro Matos teve as contas de gestão referentes aos exercícios de 2015 e 2016 reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado e a Câmara de Vereadores. Quanto a Daniele, ela foi condenada por abuso de poder político e econômico na campanha de 2014, quando foi eleita deputada estadual. Ela é casada com o ex-prefeito de Mesquita, Gelsinho Guerreiro, que queria uma vaga na Assembleia Legislativa, mas também está inelegível. Eles ainda podem recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).