Medicamento vencido pode complicar a prefeita de Araruama
Comércio ilegal de cigarros supera mercado regular no Brasil
''Máfia'' do reboque perde a vez em Meriti
Grupo Locanty se perpetua também em Valença
Alívio no trânsito em Nova Iguaçu

Ex-prefeito de Meriti e deputada estadual só terão votos computados se vencerem no TSE

 

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro impugnou os registros de candidaturas a deputado federal do ex-prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos Pereira (PSD) e de Daniele Cristina Figueiredo Fontoura, a Daniele Guerreiro (PP). O TRE acatou pedido do Ministério Público Eleitoral, que representou pela impugnação dos dois. Sandro Matos teve as contas de gestão referentes aos exercícios de 2015 e 2016 reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado e a Câmara de Vereadores. Quanto a Daniele, ela foi condenada por abuso de poder político e econômico na campanha de 2014, quando foi eleita deputada estadual. Ela é casada com o ex-prefeito de Mesquita, Gelsinho Guerreiro, que queria uma vaga na Assembleia Legislativa, mas também está inelegível. Eles ainda podem recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar