''Máfia'' do reboque perde a vez em Meriti
Grupo Locanty se perpetua também em Valença
Alívio no trânsito em Nova Iguaçu
A esperança venceu o medo em Mangaratiba
Meriti oferece dia de carinho para mulheres que enfrentam o câncer

Com nova soma o pior saldo passa ser é o do PROS

 

A defesa do ex-prefeito de Maricá, Washington Luiz Cardoso Siqueira, o Quaquá, acredita que ainda está semana os 74.415 votos obtidos por ele na eleição para deputado federal sejam validados pela Justiça Eleitoral, o que lhe garantirá o mandato, uma ameaça direta, até onde se sabia, a Jean Wyllys, que seria o candidato a perder a cadeira, por ser o último da lista dos anunciados eleitos. Porém, pela retotalização dos votos - com a votação de Quaquá sendo computada - a pior média será a do PROS e com isso quem ficaria sem mandato seria Clarissa Garotinho, que somou 35.131 votos. Confirmando-se isto, Jean terá sido resgatado pelo saldo da votação de Marcelo Freixo e salvo pela pior média, que passará ser a do partido de Clarissa, mesmo sendo ela o 39º nome entre os 46 declarados eleitos e Wyllys o 46º.

Está foi a segunda vez que Jean Wyllys é alçado a um mandato por um colega de legenda. A primeira foi nas eleições de 2010, quando somou apenas 13.018 votos e foi puxado por Chico Alencar, o mais votado do PSOL naquele ano, somando 240.724. Este ano que colaborou para uma melhor média foi Marcelo Freixo, que teve 342.491 votos.

 

Matéria relacionada:

Recurso de Quaquá pode derrubar Jean Wyllys  

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar