MPF quer impedir avanço de areais na Baixada Fluminense
Resende quer conhecer a verdadeira face do governo municipal
Educação de Magé abre espaço para iniciação em braille
Grupo Locanty deve continuar faturando em Mangaratiba
TCE manda Prefeitura de Mendes baixar tarifa de ônibus

Com nova soma o pior saldo passa ser é o do PROS

 

A defesa do ex-prefeito de Maricá, Washington Luiz Cardoso Siqueira, o Quaquá, acredita que ainda está semana os 74.415 votos obtidos por ele na eleição para deputado federal sejam validados pela Justiça Eleitoral, o que lhe garantirá o mandato, uma ameaça direta, até onde se sabia, a Jean Wyllys, que seria o candidato a perder a cadeira, por ser o último da lista dos anunciados eleitos. Porém, pela retotalização dos votos - com a votação de Quaquá sendo computada - a pior média será a do PROS e com isso quem ficaria sem mandato seria Clarissa Garotinho, que somou 35.131 votos. Confirmando-se isto, Jean terá sido resgatado pelo saldo da votação de Marcelo Freixo e salvo pela pior média, que passará ser a do partido de Clarissa, mesmo sendo ela o 39º nome entre os 46 declarados eleitos e Wyllys o 46º.

Está foi a segunda vez que Jean Wyllys é alçado a um mandato por um colega de legenda. A primeira foi nas eleições de 2010, quando somou apenas 13.018 votos e foi puxado por Chico Alencar, o mais votado do PSOL naquele ano, somando 240.724. Este ano que colaborou para uma melhor média foi Marcelo Freixo, que teve 342.491 votos.

 

Matéria relacionada:

Recurso de Quaquá pode derrubar Jean Wyllys  

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar