A Casa Grota era parte de uma fazenda da família Teles de Menezes, no hoje bairro Venda Velha, em  São João de Meriti

Projeto Memória Viva vai atuar na recuperação de construções históricas

Com a finalidade de garantir a proteção da memória social e da identidade cultural dos moradores de Duque de Caxias, Belford Roxo e São João de Meriti, na Baixada Fluminense, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva (Núcleo Duque de Caxias), o Ministério Público Estadual lançou o Projeto Memória Viva. Na primeira fase peritos do Ministério Público vão auxiliar o historiador Genesis Torres na identificação dos bens de relevância histórica e cultural.

Segundo o promotor de Justiça José Marinho Paulo Júnior, criador do projeto,  “a Baixada Fluminense foi não apenas rota de passagem para a Família Real e sua corte, mas potencialmente produtora de gêneros alimentícios para o Rio de Janeiro, onde se estabeleceram fazendas e comunidades no seu entorno com eminente contribuição histórico-cultural”.

A partir do projeto o Ministério Público vai buscar apoio das Prefeituras e Câmaras Municipais para realizar o tombamento e a recuperação dos bens de interesse histórico-cultural para os habitantes desses municípios. Em etapa final, se necessário, a promotoria de Justiça ajuizará ações para recuperação e proteção do patrimônio histórico-cultural local e para responsabilização de eventuais responsáveis por sua deterioração.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar