Wesley Pereira prometeu concluir nesta quarta o pagamento do mês de outubro para todos os servidores

Wesley Pereira atrasa salários e mergulha a cidade no buraco

Em abril de 2015, então vice-prefeito, o ex-petista Wesley Pereira assumiu a Prefeitura de Itaguaí carregado nos ombros por servidores. O momento era de crise política na cidade, com as denúncias de corrupção contra o prefeito Luciano Mota, que foi afastado pela Justiça e depois cassado pela Câmara de Vereadores. Pereira prometeu mundos e fundos à população e disse que não decepcionaria os funcionários. Hoje, um ano e oito meses após ter ascendido ao poder, o “salvador da pátria” está de saída e, de acordo com alguns lideranças comunitárias e funcionários, vai sem deixar saudade.

Agora filiado ao PSB, Wesley perdeu a eleição para um político condenado a 14 anos de prisão e deixará como legado uma estrutura destroçada pela incompetência administrativa e milhares de servidores revoltados com a falta de pagamento. Em alguns casos o atraso chega a três meses e o setor de saúde está no mais completo abandono. No mês passado uma comissão do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (SimedRJ) fez uma vistoria no Hospital Municipal São Francisco Xavier e constatou a situação de penúria. As condições de trabalho são precárias, com falta de medicamentos e material de consumo.

Está semana começou com protestos de funcionários dos setores de educação e saúde por conta do atraso nos salários. O prefeito recebeu uma comissão em seu gabinete prometeu para esta quarta-feira completar a quitação da folha de outubro. Quando a novembro e dezembro ninguém do governo fala nada.

Comentários  

+1 #1 Giovanna Lemos 07-12-2016 18:45
Nunca foi o Salvador de Itaguaí pois, conseguiu fazer pior no governo do que o seu antecessor.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar