Paulo Dames emite decreto acabando com gratificações de funcionários efetivos

Depois de nomear a filha e dois sobrinhos para cargos no primeiro escalão do governo, além de outros "chegados" para o segundo time, o prefeito de Casimiro de Abreu, Paulo Dames (foto), resolveu fazer economia com o sacrifício dos servidores. Um decreto tirando gratificações concedidas pela gestão anterior foi emitido ontem e deverá ser publicado nesta sexta-feira na primeira edição do jornal oficial em seu governo. Apesar da perda de receita em torno de cerca de 50% verificada a partir do segundo semestre de 2015, o benefício foi mantido pelo ex-prefeito Antonio Marcos Lemos, que - para equilibrar as finanças - demitiu ocupantes de cargos comissionados e fez cortes em contratos, medidas tomadas para não afetar o funcionalismo.

Em contato ontem com elizeupires.com servidores manifestaram preocupação com o plano de saúde, pois o contrato com a Unimed vence em março e poderá não ser renovado pelo novo prefeito. A categoria está apreensiva também quanto ao fundo de previdência municipal, que está com R$ 143 milhões em caixa. O medo é de que venha acontecer como se verificou em gestões anteriores de Paulo Dames, quando recursos do Iprev-CA foram aplicados de forma irregular e arriscada no mercado financeiro, gerando prejuízos à instituição.

Além de irregularidades nas contas, o Instituto de Previdência do Município de Casimiro de Abreu foi encontrado com apenas R$ 18 milhões em caixa em janeiro de 2008, quando Antonio Marcos sucedeu Dames que havia encerrado o terceiro mandato, o segundo consecutivo, dinheiro insuficiente para garantir os proventos de aposentados e pensionistas. Hoje o Iprev-Ca tem R$ 125 milhões a mais e vem daí o medo de que o dinheiro dos servidores passe a ser usado como se fosse do governo. 

Share

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar