Imprimir
Categoria: Geral

Novo gestor de Caxias diz que vai antecipar salário de janeiro, mas...

Embora o município tivesse recebido R$ 246 milhões em repasses do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação no ano passado, o ex-prefeito Alexandre Cardoso saiu deixando os professores na mão. A Prefeitura de Duque de Caxias pagou apenas parte do salário de outubro, pulando o décimo terceiro e os meses de novembro e dezembro, que não deverão ser pagos tão cedo. Washington Reis (foto) - sucessor de Alexandre - confirmou na manhã desta sexta-feira (6) que vai antecipar para a próxima semana o pagamento do mês de janeiro para todos os servidores municipais, mas não disse quando pretende quitar os atrasados. A exemplo dos profissionais de ensino de Belford Roxo, os professores de Caxias já deixaram claro que não entrarão em sala de aula antes que a situação seja resolvida.

O atraso nos salários afeta milhares de famílias em Duque de Caxias, onde não um servidor sequer que tivesse recebido salário com regularidade no município. No caso dos professores há um agravante: os vencimentos da categoria estão garantidos pelo Fundeb, com repasses que nunca sofrem atrasos. Nos últimos três meses de 2016 os créditos do fundo somaram exatos R$ 61.500.945,96. Foram R$ 17.449.412,60 em outubro, R$ 22.009.625,70 em novembro e R$ 22.041.907.58 em dezembro. Nos seis primeiros dias de 2017 os repasses do Fundeb para o município já somam R$ 2.112.446,77 e o dinheiro foi creditado nos dias 3 e 4.