Resultado de processo seletivo simplificado causa revolta e gera denúncias

O prefeito Carlos Moraes Costa (foto) tem apoio da ampla maioria na Câmara de Vereadores, onde não vem sendo questionado em nada até agora, mas mesmo assim o núcleo do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação em Japeri protocolou na Casa um pedido para que seja investigado todo o trâmite do processo seletivo simplificado realizado pela Prefeitura para preencher - com contratações temporárias - praticamente as mesmas vagas oferecidas em concurso público de ampla concorrência feito no ano passado, cujo resultado final vem sendo ignorado. Ao comparar a lista dos aprovados na seleção fechada com as listagens do certame aberto, a representação local do sindicato deparou com situações no mínimo estranhas, como, por exemplo, a de uma candidata reprovada no concurso para a função de agente administrativo, que ficou em primeiro lugar para Professor nível 1 (com habilitação em português) na seleção simplificada e o caso de um candidato que ficou na 213ª posição no concurso amplo para inspetor de aluno e foi aprovado para professor de português na 4ª colocação no simplificado.

De acordo com os documentos aos quais o elizeupires.com teve acesso, 62 candidatos reprovados no concurso amplo ou classificados nos últimos lugares ocupam posições destacadas na seleção fechada. Na escolha de professores de matemática foram aprovados dois candidatos classificados na rabeira nas provas fechadas para inspetor de alunos e agente administrativo. Entre os selecionados agora como Professor Nível II tem uma candidata reprovada para inspetor e aluno e duas classificadas nos 178º e 300º lugares para o cargo de merendeira. Entre outras posições questionadas pelo Sepe está a 2ª na classificação para tradutor e intérprete de libras, ocupada por uma candidata reprovada como agente administrativa e a 2ª de professor de apoio pedagógico a alunos surdos, que fez concurso fechado para vigia e ficou em 312ª lugar.

No entender da coordenadora do Sepe no município, Ana Célia Silva, que assinou o documento entregue à Câmara Municipal, o processo seletivo simplificado da Secretaria de Educação “não seguiu as regras dispostas em edital, faltando transparência com o resultado para selecionar os candidatos, visto faltar a publicação da pontuação dos mesmos”. Ela citou ainda o caso da candidata Ana Letícia Leal, que mesmo com doutorado e capacitação para figurar na cabeça da lista, foi desclassificada, embora o critério adotado para a escolha de professor de português foi a pontuação alcançada em “formação” e “experiência profissional”.

Comentários  

+4 #1 Lira 28-04-2017 11:55
É muito apadrinhamento junto.
Citar
+4 #2 Isa 28-04-2017 11:56
Acho difícil os vereadores apurarem alguma coisa. E os indicados deles, como ficariam?
Citar
+5 #3 Ágata Oliveira 28-04-2017 12:00
Pois é,fiquei me questionando sobre estes tais critérios. Sou moradora do município, diplomada em Letras pela Universidade Federal Fluminense e em Português pela Universidade de Coimbra, em Portugal, uma das melhores do mundo (pelo Programa de Licenciaturas Internacionais) ,tenho mestrado também em Letras pela Universidade Federal de Viçosa, que tem uma excelente nota pela Capes, e sequer fui classificada nesta contratação temporária. Verifiquei os lattes no cnpq dos classificados e, para a minha surpresa, eles não o possuem, o que é bem estranho, uma vez que qualquer estudante universitário mesmo medíocre, faz um para si.
Citar
+6 #4 Maria 28-04-2017 12:10
Denunciar na Câmara é perda de tempo, pois os vereadores fazem o jogo do prefeito.
Citar
+3 #5 Regina Célia Siller 28-04-2017 12:42
Acho que o mais importante é ser habilitado na disciplina que ama lecionar com experiência , psicologia, muita sabedoria e paciência para lidar com os jovens de hoje. Eu fiz graduação em uma universidade particular e pós- graduação também, a Unigranrio. Essa diferença de ter estudado em uma universidade pública ou não, desde que seja um profissional que queira fazer o melhor, nem sempre vai alterar o seu grau de conhecimento. Eu já passei em diversos concursos para Professor I de Língua portuguesa e só não sou funcionária pública porque o Estado e muitos Municípios estão falidos. Portanto, admiro muito professores de tão vasto conhecimento estarem necessitando de um cargo de contratação, geralmente com tanto grau de cultura e de universidades tão famosas, conquista- se empregos públicos com facilidade. Contudo, eu também não fui classificada e fiquei decepcionada com a lista final sem esclarecimentos , sem critérios, enfim, uma bagunça danada.
Citar
+4 #6 Almir Sates 29-04-2017 13:20
Ter estudado em um universidade pública sim faz toda a diferença, sabemos que a formação é melhor do ponto de vista acadêmico. Agora nada impede que quem se graduou na particular continue estudando e se aperfeiçoando dentro de sua área pra ser um excelente profissional.
Citar
+4 #7 Vitor 01-05-2017 15:40
o grande problema é que não tem ninguem para fiscalizar ?! Algo que está tão escancarado assim não é possivel que a justiça e o MP sejam tão cegos assim.
Citar
+1 #8 simeia gerhard santo 03-05-2017 21:35
a questao nao é em q faculdade foi cursada, mas sim o conhecimento adquirido. parto do principio que o melhor conhecimento e aquele q aprimoro no dia a dia. e p n perder o foco, o assunto aqui abordado é outro. a materia diz respeito a falta de transparencia nas admissoes temporarias para a prefeitura de japeri. Graças a deus o sepe esta brigando por isso.
Citar
+1 #9 wallace da silva 13-05-2017 17:18
Estudei bastante para o concurso passei e emtra pessoas selecionadas num processo seletivo irregular pq. Já tem os concursado aguardando e ate agora nada quero minha vaga só Deus sabe o quanto estudei madrugadas estudando pra min passar por isso outras pessoas no meu lugar muita humilhação
Citar
0 #10 carlos 12-07-2017 11:24
Estao todos enganados pois todos eles são fritos de nossos votos , ano que vem tem eleição, só quero ver o que o povo vai fazer, vai votar de novo por um churrasco, por uma troca de lampada, infelizmente vai fazer boca de urna por 25,00 ou 30,00 0u 50,00 reais, eu pergunto ? Quem são os culpados..... kkkkkkkkkkkkkkk k os imbecis somos nos que nao os tiramos, que não cobramos que não nos movimentamos contra tal roubo, falcatruas e mandos e desmandos. quanto mais miséria melhor para os governantes, quanto mais briguinhas babacas de preto conta branco, de indio conta grilheiro, de homosexuais contra tudo e tosos , melhor para eles. Acorda povo Roma já fazia isso lá trás DIVIDI PARA CONQUISTAR E REINAR,,. TEORIA EM PRATICA DO PÃO E CIRCO. ACORDA CAMBADA DE BOBOS.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar