Pregões para fornecimentos e prestação de serviços só estariam aparecendo no sistema depois de concluídos e os resultados homologados. É disso que algumas empresas reclamam

No dia 24 de fevereiro, dez dias antes do início do ano letivo, o prefeito de Guapimirim, Jocelito Pereira de Oliveira, o Zelito Tringuelê homologou uma licitação no valor de R$ 9.222.184,44 para o fornecimento de merenda escolar. Esse pregão é um dos que não precisavam ser feitos com tanta pressa, uma vez que há um contrato vigorando até agosto. Além de visto como “apressado e desnecessário”, o processo licitatório da merenda está sendo questionado por mais um detalhe: várias empresas interessadas em participar do certame não tiveram acesso ao edital por conta do que classificam como “divulgação restrita do aviso de licitação”, já que tais atos não são disponibilizados no sistema da Prefeitura, assim como as edições do boletim oficial e as publicações que deveriam ser amplas, não serem encontradas na cidade. Até ontem o município já havia licitado R$ 32,4 milhões e pelo menos mais uma licitação já deve estar em andamento, pois o contrato para aquisição de alimentos para o Hospital José Rabello de Mello termina este mês. O problema é que ninguém viu até agora nenhum aviso nesse sentido, como aconteceu com as demais licitações, que só foram parar no Portal da Transparência depois de os resultados já terem sido homologados.

O programa de merenda escolar para o exercício deste ano tem uma dotação orçamentária de R$ 10.820.000,00 e deste total foram empenhado R$ 9.223.977,90 em favor da empresa Vida Light Alimentação e Serviços, declarada vencedora da licitação aberta através do Processo 672/2017 e que havia recebido, até o mês passado, R$ 727.088,71.

Além de não estar respeitando os contratos vigentes, a Prefeitura vem se negando a pagar o que deve a vários fornecedores, inclusive aos que – acreditando que seus contratos seriam respeitados – continuaram entregando os produtos que administração atual solicitou. É o caso da empresa Comercio de Gêneros Alimentícios Paraíso, que tem dois contratos com o município, um na área da Saúde e outro no setor de Educação. Para a rede de ensino a empresa não forneceu nada este ano, mas a pedido do governo foram feitas entregas para abastecer o hospital da cidade e por esse fornecimento existem 21 notas de empenho, no total de R$ 575.793,51 e consta no sistema um pagamento R$ 78.568,43. As entregas para o hospital terminaram em março e na Prefeitura ninguém explica como está sendo feito o abastecimento desde então, já que não foi feito mais nenhum pedido à empresa detentora do contrato.

 

Matérias relacionadas:

Guapimirim fez despesas de R$ 6,2 milhões sem licitação

Ex-deputado ganha licitação de R$ 2,5 milhões em Guapimirim

Guapimirim virou “eldorado” para empresas recém-criadas

Licitações já começam a chamar atenção em Guapimirim

Comentários  

+1 #1 Viviane 13-05-2017 09:53
Elizeu o desrespeito começa muito antes disso, sou servidora lotada na educação e desde 2015 estamos sem aumento salarial, sendo nossa data base em janeiro. Até agora não falam nada, não sabemos quando vamos receber os atrasados e nem os desse ano que tbm já estão atrasados.
Citar
+1 #2 Rita Pinheiro 13-05-2017 11:01
Cade a Transparência ???
" Vamos Denunciar Ao Ministério Público "
Uma vergonha. saímos de um Governo incompetente, entra outro pior ainda, muito triste.
Citar
+1 #3 André Malta 16-05-2017 11:59
O mais interessante é que o sistema que gera as informações da transparência nunca esteve tão desatualizado, e-sic retirado, BIOs desatualizadas, nós empresários que dependemos da nota fiscal eletrônica, passando por dificuldades com o sistema, o que esta acontecendo com essa prefeitura?? Todos esperávamos mudanças e agora esta surpresa. Além de esconderem TUDO o que fazem ainda colocam pessoas sem capacidade em cargo de chefia, responsáveis por setores de enorme importância sem o mínimo conhecimento do cargo, essas pessoas tem como currículo apenas a campanha do Sr. Zelito. Como já foi dito aqui, todos batem cabeça enquanto a prefeitura parece um barco afundando sem barcos salva vidas!!
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar