Denúncias apontam fraudes em 21 processos licitatórios e prefeito foi afastado pela Justiça

Afastado do cargo duas vezes em pouco mais de um mês, o prefeito de Búzios, André Granado (foto), será investigado em duas comissões processantes na Câmara de Vereadores. Dr. André, como o prefeito gosta de ser chamado, vem sendo denunciado desde 2014, sem que nada tivesse acontecido até então. Este ano o Poder Legislativo decidiu agir e no dia 1º de junho chegou a afastar Granado, mas uma liminar concedida pelo juiz Marcelo Alberto Chaves Villas, da 2ª Vara da Comarca local o recolocou no cargo 24 horas depois. Ontem (4) os vereadores Paulo César Rito, Vantoil Martins, Alexandre Carvalho, Alan Rodrigues e Marciley Lessa apresentaram requerimentos no sentido de apurar possíveis irregularidades na aquisição de materiais de construção por parte da Prefeitura, além da compra de refeições durante o exercício de 2016. As suspeitas, entretanto, vão muito além: envolvem 21 processos licitatórios e as estimativas são de que fraudes podem ter gerado prejuízos de pelo menos R$ 50 milhões.

Desde o dia 2 de junho comemorando a liminar concedida a seu favor, André Granado levou uma pancada e tanta nesta quarta-feira, pois o mesmo magistrado que o reconduzira no caso do afastamento imposto pelos vereadores, resolveu tirá-lo do governo, decisão que foi tomada em pedido apresentado pelo Ministério Público -  com base na atuação do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção -, que desde 2014 vem investigando denúncias contra a administração municipal de Búzios e propôs uma ação judicial de improbidade administrativa, na qual também são citados o ex-secretário de Fazenda Renato de Jesus, o membro do Conselho Municipal de Turismo, Alberto Frederico da Veiga Jordão e o empresário Everton Fabio Nunes Paes, apontado no processo como sócio do portal Diário Costa do Sol.

Entre as licitações sob suspeita estão algumas realizadas para contratação de serviços, fornecimentos e locação de ambulâncias, feitas através das secretarias de Obras, Serviços Públicos e Saúde.

 

Matérias relacionadas:

Varrer e capinar ruas em Búzios é um excelente negócio

Superfaturamento condena nove em Búzios

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar