Todo o serviço terceirizado do Hospital Geral de Nova Iguaçu vem sendo prestado sem licitação

Prime e Conserv podem ser beneficiadas com o adiamento de licitações

Parece que a malandragem de apresentar editais com erros para forçar uma suspensão - pelo Tribunal de Contas do Estado - de processos licitatórios e prorrogar contratos na base da "emergência" chegou mesmo à Prefeitura de Nova Iguaçu e três emergenciais poderão ser renovadas nos próximos dias por pelo menos três meses. Nesse embalo os pregões marcados pela Secretaria de Saúde para amanhã (10), com o objetivo de contratar limpeza e conservação, além das atividades de portaria para as unidades de atendimento médico, serviços hoje prestados pelas empresas Prime Administração e a Conserv Prestação de Serviços de Limpeza, contratadas sem licitação por seis meses, pelo valor total de R$ 10.370.087,76. Os avisos de adiamento "sine die" foram publicados na edição de ontem (8) do diário oficial do município, com a alegação de que a Corte de Contas não havia concluído o exame dos editais.

Conforme o elizeupires.com já noticiou, a terceirização de serviços está custando caro ao município, principalmente os de fornecimento de mão de obra para atividades de limpeza, conservação e portaria, com a Prefeitura pagando quase três vezes mais do que os trabalhadores efetivamente recebem no fim do mês, isso quando o pagamento é feito, uma vez que existem centenas de reclamações de salário atrasado e não pagamento do vale transporte e retenção do ticket de alimentação.

No diário oficial desta terça-feira, por exemplo, foi publicada no diário oficial mais uma advertência da Secretaria de Educação à empresa Prime, que recebe R$ 3.344,23 por cada um dos 420 porteiros contratados, paga a eles apenas R$ 1.168,70 por mês e vem atrasando o salário. A Prime presta o mesmo serviço nas unidades de Saúde, onde também há registros de atrasos de salário, mas a Secretaria de Saúde ainda não deu nenhum "puxão de orelhas" nos responsáveis pela empresa por conta disso.

 

Matérias relacionadas:

Mão de obra terceirizada custa caro em Nova Iguaçu

Trabalhadores levam a pior com terceirização em Nova Iguaçu

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar