Empresa continua atrasando salários e prefeito nada faz

A complacência do prefeito Rogério Lisboa com a empresa Prime Administração e Serviços está deixando alguns vereadores e até mesmo membros do governo com a pulga atrás da orelha, pois a empresa, apesar de já ter sido advertida pelo menos três vezes e ameaçada com os rigores da lei pelo governo, continua atrasando o salário dos trabalhadores que terceiriza para o município e as  providências - que deveriam ser enérgicas -  ficaram apenas nas notificações publicadas em diário oficial pela secretária de Educação, Rojane Calife. Contratada sem licitação para prestar serviços nas unidades de atendimento médico e nas escolas, a empresa recebe da Prefeitura quase três vezes o que deveria pagar aos seus contratados, mas mesmo assim vem deixando a desejar.

"O prefeito não está nem aí para a nossa situação. O salário dele está em dia, ele não paga aluguel, não tem problemas com escola dos filhos e não gasta com transporte. Para ele e a família está tudo bem. Nós ficamos ao 'Deus dará'. Não sabemos o que vai acontecer”, diz um trabalhador que foi demitido por reclamar de dois salários atrasados e ainda ouviu na empresa que estava sendo mandado embora ‘por não ser do grupo’. “Que grupo?”, quer saber ele, que não foi informado de quando vai receber os atrasados e a verba rescisória.

Na Câmara, até alguns aliados do governo demonstram irritação com o problema e com a falta de posicionamento do prefeito, pois boa parte dos trabalhadores contratados é de indicados por eles. "Estamos tendo dificuldades até para ir trabalhar, pois falta dinheiro para passagem. Isto é um absurdo", diz um contratado que custa R$ 3.344,23 por mês aos cofres do município, mas ganha só R$ 1.168,70 de salário.

Se a Secretaria de Saúde ao menos faz advertência pública, a de Saúde nem a isto se presta. Sob gestão financeira de um grupo egresso do município de Rio Bonito, a rede municipal de saúde conta com mais três terceirizadas, cujos serviços também estariam deixando muito a desejar, mas os que mandam no setor parecem que não estão nem um pouco preocupados com isto.

 

Arquivos relacionados:

Nova Iguaçu não diz quanto paga por porteiros de maternidade

Nova Iguaçu adverte terceirizada, mas continua pagando

Mesmo recebendo em dia terceirizada atrasa salário em N. Iguaçu

Mão de obra terceirizada custa caro em Nova Iguaçu

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar