Mudanças feitas nas diretorias regionais desagradam educadores e pais de alunos

 

Professores e pais de alunos da rede estadual de ensino na Baixada Fluminense não estão nada satisfeitos com o secretário de Educação, Wagner Victer. O descontentamento e deve ao desmonte da Região Administrativa e Pedagógica Metropolitana VII. Com a mudança outras regionais ficaram sobrecarregadas e os profissionais de ensino e responsáveis pelos estudantes de unidades de São João de Meriti e Belford Roxo agora precisam se deslocar para Duque de Caxias quando precisam resolver alguma problema.

Sem consultar ninguém o secretario tomou uma medica que não representará em nenhuma economia financeira para o governo estadual e só vai criar transtornos para professores e pais de alunos. A Metropolitana era a maior do estado. Tinha 102 unidades de ensino e abrangia – além de São João de Meriti, Belford Roxo, os municípios de Nilópolis e Mesquita.

Com o desmonte as escolas estaduais de São João de Meriti e Belford Roxo agora estão sob a gestão das Metropolitana V, em Duque de Caxias, que agora terá de cuidar de 160 escolas; enquanto as unidades de Nilópolis e Mesquita foram inseridas na Metropolitana I, sediada em Nova Iguaçu, que passou a ter 130 escolas sob sua gestão. “Isso vai causar muitos problemas para os funcionários e para os responsáveis pelo estudantes, sem contar que as algumas escolas ficarão completamente desassistidas, pois é impossível que as equipes da regional consigam prestar assistência eficiente nessas unidades mais distantes de sua sede”, pondera uma diretora.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar