Ele foi denunciado por uma viagem à Brasília que não teria acontecido

Denunciado por ter recebido pagamento de diárias para uma viagem que não teria acontecido, Enoghalliton Abreu Arruda (foto), prefeito de Pirabetinga, uma pequenina cidade da Zona da Mata do estado de Minas Gerais, está respondendo a uma ação civil pública por isso, mas, embora haja a informação de que ele já tivesse recebido mais de R$ 30 mil este ano como ajuda de custo, não é possível encontrar os valores no Portal da Transparência. A maior parte dos dados referentes a ele foi retirada do sistema, inclusive os valores de fevereiro, quando teria ocorrido a “armação”. Ontem foram encontrados no site apenas os números referentes aos meses de janeiro e março, que chega ao total de R$8.750. Eno, como o prefeito é mais conhecido, alegou ter ido à Brasil atrás de emendas parlamentares em período próximo ao carnaval, mas ele não teria ido à capital federal.

De acordo com o que foi denunciado ao Ministério Público – que instaurou inquérito e ajuizou a ação número 0015651-64.2017.8.13.0511 –, o prefeito alegou que tinha ido a Brasília com alguns de seus colaboradores para se encontrar com o deputado Misael Varella (DEM-MG), na tentativa de obter emendas parlamentares para o seu município, mas no período em que a viagem teria acontecido ele teria sido visto em Pirapetinga.

Além de processar o prefeito por improbidade administrativa, o Ministério Público de Minas Gerais solicitou ao Ministério Público Federal investigue o gabinete de Varella, pois um assessor do parlamentar teria confirmada a visita. Pelo que foi apurado, a situação do grupo de "viajantes" se complicou quando, em resposta à ofício da promotoria, o hotel onde a comitiva teria ficado hospedado negou que isso tivesse ocorrido

Com registros de dados financeiros apenas referentes aos primeiros nove meses deste ano, o site da Prefeitura expõe que o prefeito recebeu como pagamento de diárias R$7.600 em janeiro e R$1.150 em março, não registrando nada em relação aos meses seguintes e ocultando os valores de fevereiro.

Pelo que está no sistema foram feitos dois pagamentos de R$800 em janeiro, um de R$2.800, um de R$2.000 e um de R$1.200, além de três em março, um de R$1.000 e dois de R$75.

 

Arquivo relacionado:

Fraude com diárias pode derrubar prefeito de Pirapetinga

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar