O governador Luiz Fernando Pezão e os representantes do Banco BNP Paribas vão assinar nessa segunda-feira o contrato de um empréstimo de R$ 2,9 bilhões, dinheiro que será usado no para quitar os salários atrasados, o 13º do ano passado 2016 e as gratificações pendentes. Segundo a Secretaria de Fazenda, a primeira parte – R$ 2 bilhões – vai cair na conta do governo no máximo até o dia 18 e a partir dessa data o pagamento será liberado para todo o funcionalismo. Para garantir o empréstimo o Estado ofereceu até 50% das ações da Companhia de Águas e Esgoto do Rio de Janeiro (Cedae), que será privatizada.  O empréstimo foi costurado dentro do plano de recuperação fiscal firmado entre a União e o governo fluminense e um leilão foi realizado para a escolha da instituição financeira com a qual a transação seria feita.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar