Campanha começou neste sábado na localidade de Tinguá

O secretário estadual de Saúde, Luiz Antonio Teixeira Junior, esteve neste sábado em Tinguá, na zona rural de Nova Iguaçu, onde foi confirmada - pela Fundação Oswaldo Cruz - a morte de um macaco por febre amarela. Um posto de vacinação foi instalado na praça da localidade e o secretário recomenda que todos os moradores da região sejam imunizados, principalmente os que vivem em sítios e no entorno das matas. "Já disponibilizamos as doses necessárias e 30 mil unidades de repelentes. É importante que a população tome a vacina, principalmente as pessoas que vivem em sítios e no entorno das matas, para evitar que venhamos registrar casos da doença. A campanha realizada no ano passado no estado foi muito eficaz e conseguimos evitar um número maior de mortes. Estamos atentos ao problema e vamos continuar atuando", disse.

A presença do vírus da febre amarela na região foi confirmada no final de dezembro, mas, ressalta o secretário, não é necessário pânico. A vacinação será feita também nos demais postos de saúde, mas não é preciso correria às unidades, o que também é dito pelos representantes do governo municipal. "Na área urbana, por exemplo, é procurar o posto paulatinamente. Não precisa lotar os postos nessas áreas", diz Mário Sérgio Ribeiro, coordenador de Vigilância Sanitária de Nova Iguaçu, que pede as pessoas para não irem pra essa região, mesmo que tenha alguma atividade, sem ter tomado a vacina dez dias antes de se deslocar para a área.

A Secretaria Estadual de Saúde montou uma estrutura em Nova Iguaçu com capacidade para cobrir todo o público alvo, mas a Prefeitura da cidade informou que tem condições suficientes para reforçar para reforçar a vacinação. Ainda assim Luiz Antonio Teixeira Junior disponibilizou mais 100 mil doses da vacina.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar