Empresa tem como atividade principal o comércio de alimentos, mas também faz obras

Aberta em novembro de 2014, a G&M Empreendimentos e Serviços tem, segundo seu cadastro na Receita Federal, o comércio atacadista de alimentos como atividade principal, mas se alguém precisar pode contratá-la para construir uma praça ou até mesmo uma elevatória para estação de tratamento de esgoto, como foi feito pela Prefeitura de Casimiro de Abreu. A empresa está registrada em nome de Guilherme de Oliveira Macabu, que seria genro da secretária de Comunicação Social, Renata Sarzedas e do chefe de Transportes da Secretaria de Administração, Charles Magno. Os contratos com a G&M somam mais de R$ 820 mil e, na opinião de quem entende do riscado, ferem a Lei Orgânica no município, o que parece não incomodar o prefeito Paulo Dames, que demonstra confundir a administração pública com núcleo familiar quando vai à Justiça tentar reverter decisões contra a nomeação de parentes seus em cargos no governo.

O faturamento da G&M na Prefeitura de Casimiro de Abreu começou com tímidas dispensas de licitações, uma de menos de R$ 500, mas foi aumentando até chegar a R$ 521.136,91, valor de uma licitação homologada no dia 26 de dezembro, para “implantação da estação elevatória de esgoto no bairro Perimetral Leste, reformas na estação e elevatória de esgoto principal e melhorias operacionais e de segurança na ETE de Casimiro de Abreu”. Os serviços foram contratados pela autarquia Águas de Casimiro, que é presidida por Luiz Gomes Ferreira Júnior. O segundo também foi assinado em dezembro e soma R$ 183.330,18. O objeto é a construção de uma praça na localidade de Professor Souza.

Os objetos contratados pela Prefeitura junto à empresa variam entre venda de alimentos, materiais de limpeza, alevinos e comidas para peixes, além de material de informática, mas a G&M é imbatível mesmo é na Água de Casimiro, antigo Serviço Autônomo de Águas e Esgoto (Saae), onde também ganhou uma licitação de R$ 48 mil para “aquisição e instalação de quadro de comando elétrico em único painel metálico contendo três chaves de partida tipo soft starter com CLP para acionamento automático de três conjuntos de moto-bomba”, material que a empresa certamente não tem em sua sede na cidade, não fabrica e que por sua vez terá de adquirir de um terceiro, o que acaba onerando o custo final.

Com o ex-Saae a empresa também teve firmado outros três contratos, um de R$ 7.916 para material de limpeza e alimentos; outro de R$ 6.783,80 para fornecer brindes selecionados e um de R$ 24.630,00 com especificação genérica: “aquisição de máquinas e equipamentos para suprir as necessidades das Estações de Tratamento de água, de esgoto e setor de Redes e Ramais”.

 

Arquivos relacionados:

Casimiro de Abreu tem governo de família e "ficha suja"

Justiça afasta mais um parente do prefeito de Casimiro de Abreu

Dames vê parentes como os mais preparados de Casimiro de Abreu

Doadores de campanha ganham cargos em Casimiro de Abreu

Empresa sob investigação começou a trabalhar em Casimiro de Abreu antes mesmo da assinatura do contrato emergencial

Casimiro de Abreu faz emergencial para iluminação pública

Empresa de Caxias atua em Casimiro de Abreu sem licitação

Paulo Dames põe 'trem da alegria' nos trilhos em Casimiro de Abreu

 

Comentários  

0 #1 sonia 17-01-2018 10:34
CASIMIRO DE ABREU - Apesar de afastado das funções de secretário de meio ambiente por decisão LIMINAR do JUIZ RAFAEL AZEVEDO RIBEIRO ALVES , EDSON ABREU, irmão do VICE PREFEITO ADAIR ABREU ( quinha) continua exercendo função publica na administração municipal de BARRA DE SÃO JOÃO. EDSON ABREU foi visto exercendo atividade pública no dia 27 de dezembro quando esta contribuinte esteve naquelas dependencias para tratar assunto de seu interesse referente a IPTU. Questionando o que entendeu de irregular foi informada pela Administradora da sub-prefeitura - que a autorização que o mesmo voltasse a outra função veio do PREFEITO PAULO DAMES.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar