Proposta é orientar os turistas estrangeiros sobre a doença

A Secretaria de Saúde lançou as versões em inglês e espanhol do canal www.febreamarelarj.com.br. Voltadas para o público internacional, visitantes do Estado do Rio de Janeiro, as páginas – que podem ser acessadas pelos endereços www.yellowfever.com.br e www.fiebreamarilla.com.br – trazem perguntas e respostas sobre a doença, a vacinação e material da campanha #temquevacinar. "É importante trazer informação precisa aos turistas estrangeiros, que procuram o nosso estado, neste momento de alta temporada. Queremos esclarecer as dúvidas e orientar quanto à necessidade de vacinação para quem visita o Rio", destacou o secretário de Saúde, Luiz Antonio Teixeira Jr (foto).

 A recomendação é que pessoas que vão visitar ou se hospedar em regiões de mata, rios e cachoeiras, habitat natural dos mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes, vetores da doença, vacinem-se pelo menos dez dias antes de se deslocarem para esses locais. Desde abril de 2017, a Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu todo o Estado do Rio em área de recomendação vacinal contra a febre amarela. "Nossa preocupação maior é com os turistas que pretendem ir a áreas de mata e cachoeiras ou participar de passeios ecológicos, como trilhas. Não há evidência da circulação do vírus da febre amarela em área urbana no Rio, mas em destinos populares como a Ilha Grande, em Angra dos Reis, e municípios da Região Serrana, já foi comprovada a presença do vírus causador da forma silvestre da doença", alertou o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar