Decisão atinge ainda dois irmãos do ex-gestor

Em medida cautelar a Justiça decretou a indisponibilidade de bens do ex-prefeito de Magé, Nestor Vidal e seus irmãos Adriana e Eduardo Vidal. A decisão visa garantir o ressarcimento de danos causados aos cofres da municipalidade pela nomeação de Jacksuel de Souza Rodrigues e Carlos Roberto Teodoro que, segundo foi apurado pelo Ministério Público, trabalhavam como caseiros em um sítio de propriedade de Eduardo. Os dois foram contratados como motoristas e deveriam prestar serviços à Secretaria de Educação, mas, na verdade, de acordo com a denúncia do MP, atuaram como caseiro entre setembro de 2011 e agosto de 2013.

Na ação o Ministério Público requereu a perda dos cargos públicos dos acusados, caso estejam vinculados ao poder público, medida que só deverá atingir Adriana, já que ela é funcionária efetiva da Prefeitura. Segundo a Promotoria, a contratação de Jacksuel e Carlos Roberto – que também tiveram os bens declarados indisponíveis – "causou, à época, prejuízo superior a R$ 60 mil à Prefeitura de Magé".

Na época da contratação dos caseiros Adriana ocupava o cargo de diretora de Recursos Humanos, respondendo pela folha de pagamento de pessoal da administração municipal. O ex-prefeito Nestor Vidal ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar