Crescimento foi de 15,15% em relação ao índice de 2015

 

Em tempos de escândalos, com prisões de prefeito e vereadores, enfim uma boa notícia para Japeri, o município mais pobre da Baixada Fluminense: os números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica  (Ideb) – ano base 2017 – mostram que a rede municipal está em franca recuperação, tendo subido 12 posições no segundo segmento do ensino fundamental e quatro no primeiro, em comparação com os dados  conferidos pelo Ideb de 2015. O resultado representa o segundo maior percentual de crescimento na Região Metropolitana (15,15%), com Japeri perdendo apenas para Queimados, que cresceu 18,18%. Os números foram comemorados pela secretária de Educação. Roberta Bailune (foto) diz que o esforço agora é para atingir a meta estabelecida para 2019, que é de 5.1.

Em 2015 Japeri estava na 76ª posição no ranking nos anos finais do ensino fundamental e está hoje na 64ª colocação. Em relação ao primeiro segmento o município saiu da 89ª posição para a 84ª e o ensino de 1ª a 5ª série passou a ser agora a maior preocupação para a Roberta, que está no cargo desde 2009. "Apesar das dificuldades estamos numa crescente e vamos continuar trabalhando para subir mais. Em relação aos últimos ano superamos cidades maiores e com mais recursos e passamos sete municípios nas séries anteriores", destaca Roberta.

Apontado como o patinho feio da Baixada Fluminense, na analise das séries finais do ensino fundamental o município de Japeri deixou para trás Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Itaguaí, Magé, Mesquita, São João de Meriti, Belford Roxo e outras 21 cidades, tendo superado, nas séries anteriores, São Gonçalo, Seropédica, Belford Roxo, Magé, Conceição de Macabu, São José do Vale do Rio Preto e Teresópolis.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar