Mas ninguém perde o mandato agora

 

Ainda não vai ser dessa vez que o prefeito de Itaguaí, Carlo Busatto Junior, o Charlinho, vai deixar a cadeira. Ele teve o mandato cassado ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) por maioria de votos, junto com o vice-prefeito, Abeilard Goulart de Souza Filho. A decisão foi tomada pelo fato de o prefeito ter sido condenado pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região a 14 anos de prisão, pelos crimes de fraude em licitação e corrupção passiva qualificada. A perda efetiva do mandato só acontecerá depois que o processo transitar em julgado.

A condenação de Charlinho ocorreu em 2016 em processo no qual fora denunciado pelo  Ministério Público Federal por favorecer empresas e receber propina para aquisição de ambulâncias para o município de Mangaratiba (onde ele inicio a carreira política) e depois para Itaguaí. Pela denúncia do MPF Busatto, entre os anos de 2000 e 2006, fraudou licitações e superfaturou preços. Ele fora condenado inicialmente pelo juízo da 2ª Vara Federal Criminal a 16 anos e dois meses. A sentença foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que, entretanto, reduziu a pena para 14 anos.

 

Matéria relacionada:

Lentidão da Justiça deixa impune o prefeito de Itaguaí

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar