Há pouco mais de um ano em funcionamento, a Juliana Terto do Nascimento Refeições parece ser mesmo uma empresa de sucesso e administrada por gente muito competente. É o que sugere o fato de a firma – que foi aberta no dia 17 de abril de 2017 –  ter ampliado em tão curto espaço de tempo o capital social de R$ 20 mil para R$ 1 milhão e de quebra conseguido um contrato de R$ 23 milhões com a Prefeitura de Nova Iguaçu para o fornecimento de merenda escolar. A empresa, de acordo com o que consta no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, estaria sediada na Rua Jorge Nanhay (foto), na comunidade São Mateus, em São João de Meriti, no mesmo lote que figura como endereço de mais duas firmas, uma também do ramo de alimentação e outra voltada para o comercio de equipamentos para segurança no trabalho. Entretanto, ao longo da via, não há nenhuma placa ou banner indicando a localização dela.

Pelo que consta na Receita Federal, a Juliana Terto do Nascimento Refeições, é uma empresa individual e foi aberta com apenas R$ 20 mil de capital social. O cadastro teria sido atualizado pela última vez no dia 8 de julho deste ano, aparecendo agora com um capital social de R$ 1 milhão, tendo optado pelo simples nacional em janeiro. Já a licitação da qual ela participou e ganhou um contrato no valor global de R$ 23.946.921,60, teve as propostas julgadas no dia 29 de agosto e o resultado homologado no dia 13 de setembro.

A numeração dos imóveis localizados na Rua Jorge Nanhay – onde consta que a empresa está sediada – não segue uma ordem. Algumas casas são identificados como lote tal, casa tal e outras por números específicos, sem o tradicional par de um lado e impar de outro, o que dificulta muito a localização da empresa, sem contar que a comunidade é considerada como área de risco. Já o número que mais se aproxima do endereço completo existente no cadastro, leva a uma residência.

A licitação da merenda escolar em Nova Iguaçu (Pregão Presencial 031/2017) estava marcada para o dia 10 de agosto do ano passado, quando ocorreu o primeiro adiamento determinado pelo Tribunal de Contas, que apontou várias irregularidades no edital, que apresentava valor global de R$ 107.091.523,2 e levou quase um ano para ser adequado ao que o TCE determinara.

O elizeupires.com tentou ontem contato por várias através do número de telefone existente no cadastro da firma, mas nenhuma das ligações chegou a completar.

 

Matéria relacionada:

Firma novata estréia faturando alto em Nova Iguaçu

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar