Decisão saiu nesta quarta-feira

 

Presa desde o último dia 10, sob acusação de fraudar documentos e assinaturas em processos que tramitam na 1ª Vara Cível de Magé, a ex-prefeita Núbia Cozzolino continuará detida preventivamente do Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste da capital fluminense. É que o Juízo da Vara Criminal da Comarca local negou, nesta quarta-feira (31) pedido de prisão domiciliar apresentado pela defesa da ex-governante do município, que alega necessidade de cuidados médicos especiais. Esta foi a terceira negativa nesse sentido e Núbia tem agora tem três decretos de prisão. Conforme já foi noticiado, em um processo eleitoral, em junho deste ano, o  desembargador Antônio Aurélio Abi Ramia chegou propor o envio de cópias dos autos ao Ministério Público, para que a Promotoria pudesse avaliar possibilidade de um eventual de processo de interdição contra ela, o que a transformaria em imputável, se a interdição fosse deferida pela Justiça.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar