O capital financeiro deve crescer R$ 48 milhões em 2019

 

Alguns municípios ainda nem pagaram o 13º salário de 2017 aos aposentados e pensionistas, devem até dois meses de proventos referentes a este ano e podem fechar o ano devendo ainda mais, mas em Queimados, na Baixada Fluminense, a situação é bem diferente. Os pagamentos estão em dia e o instituto de previdência dos servidores até já divulgou o calendário para 2019. A direção do Previ-Queimados anunciou nesta quinta-feira (6) o crescimento de seu patrimônio em 2018 em 57,8% e o que está bom, pode melhorar ainda mais em 2019. De acordo com o diretor-presidente da autarquia, Marcelo Fernandes (foto), a estimativa para o próximo ano é de que haja uma evolução de 23,6% e o patrimônio alcance a marca de R$ 162 milhões. "Este crescimento é possível através dos aportes atuariais, repasses patronais e rendimentos do mercado financeiro. Temos uma política austera de valorização dos recursos para uma aplicação eficaz, voltada para os nossos beneficiários", disse.

De acordo com o balanço financeiro da autarquia, no fim deste mês, o capital deve saltar de R$ 83 milhões para R$ 131 milhões. Comparando o crescimento do instituto este ano com a taxa de juros prevista para 2018 (cerca de 4%), os números são impressionantes. O superávit superou até as expectativas da autarquia, afinal, a previsão é que, ao final deste ano, o patrimônio chegasse a R$ 102 milhões. Estes dados, na prática, significam maior tranquilidade para aposentados e pensionistas e a certeza que receberão os salários em dia.

Os valores são resultados de rendimentos dos fundos que formam a carteira de investimentos do instituto, dos repasses e o reconhecimento de dívidas da Prefeitura de Queimados e da economia da taxa administrativa mensal da autarquia. "A gestão do instituto é séria e isso nos dá liberdade para trabalhar. Recentemente, o governo reconheceu e parcelou os débitos com a previdência, mesmo em uma época de recessão financeira. Isso demonstra compromisso", afirmou o prefeito Carlos Vilela.

O crescimento, segundo Marcelo Fernandes, vai resultar em uma grande novidade para o próximo ano. Ele adiantou que o Previ-Queimados vai ganhar uma sede própria em 2019 e a aquisição vai render uma economia de quase R$ 20 mil por ano aos cofres públicos. "Estamos acertando os últimos detalhes, vencendo a burocracia para anunciarmos. Será um local amplo, com espaço para nossos beneficiários realizarem diversas atividades. Será a segunda casa dos aposentados", adiantou.

Gestão premiada   -  Referência em gestão previdenciária em todo o país, o Previ-Queimados carrega inúmeros prêmios em sua trajetória, entre eles boas práticas de gestão previdenciária na Associação Estadual dos RPPS (AEPREMERJ), de 2012 a 2015. Para tais conquistas foram avaliados alguns quesitos, como: gestão, transparência, integração entre o poder público e a sociedade civil e capacitação dos servidores.

No período em que o serviço público passa sufoco para honrar seus compromissos, os aposentados e pensionistas já podem se programar para 2019. Isso porque o Previ-Queimados, além de anunciar que pagará a segunda parcela do 13º no próximo dia 14, já divulgou as datas de previsão para os pagamentos do próximo ano, incluindo as duas parcelas do 13° salário: Janeiro (dia 31), Fevereiro (28), Março (29), Abril (30), Maio (31), 13° - Primeira Parcela – (12/6), Junho (28), Julho (31), Agosto (30), Setembro (28), Outubro (31), Novembro (29), 13° - Segunda Parcela – (13/12), Dezembro (27).  

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar